Publicado por: Roberto Carlos Teixeira | 30/07/2009

As Origens da Família Teixeira – Uma Viagem pela História do Brasil e de Portugal

Brasão dos Teixeira – Armorial Lusitano (conforme exibido no livro de autoria de Afonso Zuquete)

ORIGENS TOPONÍMICAS1

Teixeira é um sobrenome2 de família pertencente a onomástica3 da língua portuguesa e galega, com sua origem em raízes toponímicas, ou seja, a sua origem é geográfica, sendo comum em Portugal e na região da Galícia Portuguesa e Espanhola. Possui variações como TeixeyraTexeiraTeixeraTexera e Tejera.

De acordo com alguns genealogistas, este termo deriva do coletivo da plantação de teixos (teixeira), sendo o teixo4 (taxus baccata), o nome de uma árvore gimnospérmica da família das taxáceas (Taxaceae5), que cresce espontaneamente na Europa (na região da antiga Galícia ou Galécia, ao norte de Portugal e noroeste da Espanha), normalmente usadas em ornamentação. Curiosamente, são árvores muito comuns em cemitérios, nestas regiões da Europa. No entanto as suas origens como nome de família encontram-se na Freguesia de Teixeira (Arganil). Por consenso geral, para nomes de origem toponímica ou derivados desta, a própria localidade de origem desta família (e por consequência do sobrenome associado), se deve ao coletivo de teixos.

Conforme citado por Felgueyras Gaio6, este sobrenome começou a ser usado como nome de família durante o século XII, conforme descrito por vários genealogistas e historiadores, pelo Senhor de Teixeira e Gestaçô, D. Hermígio Mendes de Teixeira, personagem da história de Portugal contemporânea do rei D. Sancho I de Portugal. Deste D. Hermígio Mendes de Teixeira houve a descendência que perpetuou e disseminou o mesmo até à atualidade.

D. João VI, rei de Portugal e pai de D. Pedro I, Imperador do Brasil, criou no século XVIII através de Carta Régia, datada de 16 de março de 1818, o título de “Barões de Teixeira”, o qual concedeu ao comerciante e capitalista português Henrique Teixeira de Sampaio, 1.º Senhor de Sampaio, 1º Barão de Teixeira e por fim 1.º Conde da Póvoa.

GENEALOGIA DA FAMÍLIA TEIXEIRA6,7,8

Conforme o genealogista Felgueira Gaio descreve em seu Nobiliário de Famílias de Portugal6, págs. 176 e 177, tomo 27, disponível em arquivo digital na Biblioteca Nacional de Portugal (Acervo Digital)15 (do qual exibimos as respectivas páginas abaixo), a genealogia da família Teixeira se inicia pelo Conde D. Fafes Sarrazim de Lanhoso (ou Lanhozo), até chegar a D. Hermígio (ou Hermigo) Mendes Teixeira e daí se inicia, oficialmente, o senhorio dos Teixeira, na região do Concelho de Teixeira, Gestaçô, e Quinta de Sequeiros (no atual Distrito de Braga, norte de Portugal, próximo a Trás-os-Montes e região do Minho):

l) Conde D. Fafes Sarrazim de Lanhoso é o primeiro donde descendem os Godinhos; este D. Fafes Sarrazim, foi rico-homem, morreu valorosamente diante do Rei D. Garcia II de (Galiza e) Portugal (Portucale) com o poder do Rei D. Sancho II de Castela, na Batalha de Águas de Maias, junto de Coimbra. Casou-se com D. Ouroanna Mendes, filha de D. Mendo Alão (Alanus) de Bragança, de quem teve D. Godinho Fafes.

2) D. Godinho Fafes, filho de D. Fafes Sarrazim foi rico-homem do Rei D. Afonso VI de Leão (e Castela); antes do ano de 1082 acompanhou o Conde D. Henrique (de Borgonha) nas guerras que teve e com ele fez Doação do Couto e Mosteiro de S. Maria de Mobia no ano de 1103. Foi quem fundou e coutou o Mosteiro da Fonte Arcada (Fontarcada). Casou-se com D. Guiomar Mendes, filha de D. Ourigo (ou Eurico) de Nobrega, o Conquistador, de quem teve D. Fafes Lucides (ou Luz ou ainda Lux).

3) D. Fafes Lucides, filho de D. Godinho Fafes veio com o Conde D. Henrique, a Portugal de quem foi Alferes e rico-homem muito honrado e de quem descendem os Fafes e os Godinhos. Casou-se com D. Froille Viegas, filha de D. Egas Paes de Penagate, que fundou o Mosteiro de Rendufe e de sua mulher D. Sancha Mendes, filha de D. Mem Pires de Longos, de quem teve D. Godinho Fafes, de quem vem os Godinhos e os Alteros e D. Egas Fafes de Lanhoso. D. Egas de Penagate foi Senhor de muitas terras no Concelho de Prado, Regalados, Entre Homem e Cavado, onde possuíam as Quintas e Honras de Crasto, Vasconcellos, Dornellas e Sequeiros; esta deu em dote à sua filha D. Froille.

4) D. Egas Fafes de Lanhoso, filho de D. Fafes Lucides, foi rico-homem e Senhor de muitas terras em Trás-os-Montes e esteve na Batalha de Ourique. Casou-se com D. Urraca (ou Chamoa) Mendes de Souza, filha de D. Mem Viegas de Souza e sua mulher, D. Elvira. Foi D. Egas Fafes a Jerusalém, e pelos bons serviços que lá fez, lhe deu o Rei Balduíno, as suas Armas que são as que usam seus descendentes. D. Chamoa Mendes era filha de D. Mem Viegas e foi quem herdou a Quinta da Torre de Vasconcellos. Teve com ela, D. Mem Viegas, D. Gonçalo Viegas, 1º Mestre da Ordem de Avis em Portugal e D. Frolle ou Sancha Viegas, mulher de D. Soeiro Pires Torta ou Escacha.

5) D. Mem Viegas, filho de D. Egas Fafes, foi rico-homem. Casou-se com D. Tareja (ou Teresa) Pires (ou Peres), filha de D. Pedro Viegas Pero Paes, Alcaide-Mor de Lisboa e sua mulher D. Maria Pires, de quem teve D. Hermigo (ou Hermígio) Mendes Teixeira.

6) D. Hermigo (ou Hermígio ou ainda Henrique) Mendes Teixeira, filho de D. Mem Viegas, foi rico-homem e se chamou TEIXEIRA por ser Senhor do Concelho de Teixeira, Gestaçô e da Quinta de Sequeiros. Esteve no Cerco de Ceuta com o Rei D. Fernando III, o Santo, de Leão e Castela pelos anos de 1248 e foi rico-homem do rei D. Sancho I. Foi o primeiro que se apelidou Teixeira e foi Senhor de Teixeira. Esteve na Conquista de Sevilha.  Casou-se com D. Maria Paes de Novaes, filha de D. Payo de Novaes, Alcaide-Mor de Vila Nova de Cerveira, rico-homem e sua mulher D. Maria Soares Velho. Teve com ela os seguintes filhos:

a) D. Lopo (ou Lobo) Hermiguez (ou Hermígio ou ainda Henrique) Teixeira casado com D. Ouroana Pires (ou Perez) Pereira, filha de D. Pedro Rodriguez Pereira e sua mulher D. Maria Pires Gravel. Tiveram os seguintes filhos:

  • D. Martim Lopez
  • D. Maria Lopez mulher de D. Lourenço Dulguezes

b) D. Estevão Hermiguez Teixeira
c) D. Martim Lopez Teixeira
d) D. Maria Lopez mulher de D. Lourenço Annes de Ulguezes
e) D. Afonso Hermiguez
f) D. Estevainha Hermiguez (ou Rodriguez) mulher de D. Pedro Rodriguez Pereira, filho de D. Ruy (ou Rui) Gonçalvez Pereira e D. Sancha Henrique de Portocarrero.
g) D. Tereja (ou Teresa) Hermiguez mulher de D. Pedro Afonso Barrozo, filho de D. Afonso Paes Taveira, Deão (Decano) de Braga.

7) D. Estevão Hermigues Teixeira, filho de D. Hermigo Mendes, foi Senhor do Paço e da Quinta de Sequeiros no Concelho de Entre Homem e Cavado situado na Freguesia de S. Payo de Sequeiros, de Teixeira e Gestaçô e outras terras. Casou-se duas vezes, a 1ª com D. Urraca Gomes Lagomba, filha de D. Estevão Gomes Lagomba e sua mulher D. Tareja (ou Teresa) Pires Tavares de Feraris. De quem teve D. Martim Esteves Teixeira. Casou-se pela 2ª vez, D. Estevão Hermigues Teixeira com D. Urraca Fernandez Louredo, filha de D. Fernão Louredo, com quem teve os seguintes filhos:

a) D. Affonso Esteves, freire do Hospital Comendador de Távora.
b) D. João Esteves Teixeira
c) D. Margarida Esteves mulher de D. Pedro Annes Coelho
d) D. Beringueira Esteves
e) D. Maria Esteves de Arouca
f) D. Rodrigo de Sequeiros de quem vem os Sequeiros

8) D. João Esteves Teixeira (ou D. João Afonso Esteves Teixeira), filho da 2ª mulher de Estevão Hermigues. Casou-se com D. Guiomar Lopes Gata, filha de D. Lopo Afonso Gato e sua mulher D. Sancha Pires Godins ou de Gondar. Tiveram os seguintes filhos:

a) D. Estevão Annes Teixeira
b) D. Gonçalo Annes Teixeira
c) D. Maria Annes Teixeira mulher de D. Pedro Estevens de Villar Mayor da terra de Santa Maria

9) D. Gonçalo Annes Teixeira, filho de D. João Esteves, foi Freire do Hospital e Senhor da Honra de Teixeira  e de sua manceba teve os seguintes filhos:

a) D. João Gonçalves Teixeira
b) D. Vasco Gonçalves Teixeira

10) D. João Gonçalves Teixeira, filho de D. Gonçalo Annes, viveu no tempo do Rei D. Fernando de Portugal e foi seu Anadel-Mor e Alcaide-Mor de Óbidos e Fronteiro-Mor de Trás-os-Montes, seguiu o Partido da Rainha D. Brites, e esteve na Batalha de Aljubarrota onde morreu valorosamente e deste descendem os Teixeiras de Vila Real. Casou-se com D. Joanna de Macedo, filha de D. Diogo Gonçalves de Macedo. Tiveram estes filhos:

a) D. Gonçalo Teixeira que morreu com seu pai na Batalha de Aljubarrota
b) D. Vasco Gonçalves Teixeira
c) D. Vasco Annes Teixeira que foi pai de:

  • D. Gonçalo Vaz Teixeira

11) D. Vasco Gonçalves Teixeira, filho de D. João Gonçalves Teixeira. D. Vasco esteve na Batalha de Aljubarrota e foi armado cavaleiro pelo Rei D. João antes de entrar nela. Foi Senhor de Teixeira, seguiu as patentes do Rei D. João que lhe fez mercê das terras de Teixeira que foram de seus pais e avôs. Casou-se com D. Catarina Annes de Berredo, filha de D. Gonçalo Annes de Berredo e sua mulher D. Sancha de Gusmão, com quem teve os seguintes filhos:

a) D. Pedro Teixeira
b) D. João Teixeira
c) D. Gonçalo Vaz Teixeira, casado com D. Brites Correa, filha de D. Franco Annes (que criou a Rainha D. lsabel, mulher do Rei Afonso), com quem teve os seguintes filhos:

  • D. Martim Gonçalves Correa
  • D. Ayres Correa de onde vêm os Correias Baharens.

Este Gonçalo Vaz Teixeira se casou novamente com D. lgnez Rodrigues Leite de quem teve:

a) D. Briolanja Teixeira casada com Pedro da Cunha e Castro.

E a daí temos a sequencia genealógica, a partir de D. Pedro Teixeira e seus descendentes (vide abaixo).

Teixeiras_Paginas

Conforme o genealogista Afonso Zuquete afirma em seu livro de genealogia Armorial Lusitano9:

“A família dos Teixeiras é das mais antigas e qualificadas de Portugal. D. Fafes Luz (ou D. Fáfila Lucides), veio com o Conde D. Henrique, para Portugal, foi seu Alferes-Mor, rico-homem muito honrado, marido de D. Froilhe Viegas (ou D. Dórdia Viegas), Senhora da Quinta de Sequeiros, filha de D. Egas Pais de Penagate (ou D. Egas Viegas de Penagate, senhor de muitas terras no Concelho de Prado, Regalados, Entre Homem e Cávado, e das Quintas de Crasto, Vasconcelos, Dornelas e Sequeiros e fundador do Mosteiro de Santo André de Rendufe, e de sua mulher, D, Sancha Mendes. Teve, pelo menos dois filhos: D. Godinho Fafes de Lanhoso, de quem procedem os Fafes, os Godins e Godinhos e os Álteros; e D. Egas Fafes de Lanhoso. Este foi rico-homem, teve o senhorio de muitas terras, combateu na Batalha de Ourique e recebeu-se com D. Châmoa Mendes, filha de D. Mem Viegas, de quem houve D. Mem Viegas, D. Gonçalo Viegas, primeiro mestre da Ordem Militar de Avis em Portugal, de quem não ficou geração, e D. Foilhe ou Sancha Viegas, mulher de D. Soeiro Pires Torta ou Escacha. De D. Mem (ou Mendo) Viegas, que foi rico-homem, e de sua mulher, D. Teresa Pires, filha de D. Pedro Viegas, alcaide do castelo de Lisboa, e de sua mulher, D. Maria Pires, nasceu D. Hermígio Mendes de Teixeira, que foi rico-homem de D. Sancho I de Portugal, Senhor de Teixeira, Gestaçô e da Quinta de Sequeiros, esteve na Conquista de Sevilha e tomou o apelido do primeiro destes senhorios. Casou-se com Maria Pais, filha de Novais, alcaide de Vila Nova de Cerveira, rico-homem, e de sua mulher D. Maria Soares Velho, de quem teve vários filhos, pelos quais se continuou o apelido de Teixeira.”

D. João Ribeiro Caio, bispo de Malaca, dedicou aos Teixeiras, a seguinte quintilha9:

Junto está de Mejão Frio
Esta Teixeira antiga
Gente foi de grande brio
E naquela forte briga
Nunca mostrou o fio.

NOTA: A localidade de Mejão Frio citada neste trecho acima é conhecida atualmente como o Concelho de Mesão Frio, da Freguesia de Guimarães.

Manuel de Sousa da Silva, genealogista minhoto também deixou lembranças desta linhagem ilustre dos Teixeiras nos versos9:

Para a honra de Teixeira
Os de Lanhoso vieram
Ahi seus filhos viveram
Que o nome da primavera
Deixaram, este tiveram.

DISSEMINAÇÃO DOS TEIXEIRAS NO BRASIL

Tradicionalmente se considera que os Teixeiras chegaram ao Brasil ao final do século XVIII, aparentemente com as famílias Góis e Mello, para algum tempo depois unificar-se como um sobrenome único de família. Inicialmente se estabeleceram na cidade de Recife, em Pernambuco, partindo depois para o interior do Ceará, onde se instalaram em Mombaça, cidade do sertão central. Nesta região esta família teve notável participação na política e na economia, e gerando uma considerável descendência, a qual teve continuidade por meio das famílias Castelo e Benevides.

Em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, encontramos diversas referências a famílias Teixeira, entre as quais podemos destacar:

MARTINS TEIXEIRA10

A família Martins Teixeira tem suas primeiras referências documentais no Brasil, indicando como seu patriarca, Antonio Martins Teixeira. Ele era natural da Freguesia de São Pedro de Serva de Cabeceiras de Basto, Distrito de Braga, e filho natural de Marcos Teixeira Mota e de Catarina Martins.

Na metade do século XVIII, Antonio migrou para o Brasil. Ele se casou (1750) na capela de S. Gonçalo, filial da matriz de S. João del Rei, com Rita da Costa do Espírito Santo, esta natural da Candelária do Rio de Janeiro e filha natural de Domingos da Costa Manso e de Teresa Maria de Santa Clara.

TEIXEIRA COELHO11

A família Teixeira Coelho tem suas primeiras referências documentais no Brasil, indicando como seu patriarca, Antonio Teixeira Coelho (?, Braga – 1783, Barbacena). Antonio Teixeira Coelho era filho de João Teixeira Marinho e de Joana Coelha.

Antonio Teixeira Coelho casou-se (1762) com Maria de Mendonça (?, Sumidouro – 1790, Barbacena), na capela de N. S. do Curral, filial da Matriz de N. S. da Piedade da Borda do Campo, Minas Gerais. Maria de Mendonça era filha de Manoel Lopes Guimarães e de Ana da Graça. Depois disso, o casal fixou residência em Barbacena, onde batizaram e criaram seus filhos e onde ambos faleceram.

TEIXEIRA MARINHO12

Conforme primeiras referências documentais no Brasil, o patriarca desta família é João Teixeira Marinho. Ele nasceu na Freguesia de Santo André de Telões, Distrito de Braga, e era filho de João Teixeira Marinho e Micaela Maria de São Gonçalo.

João Teixeira Marinho casou-se (1761) em Aiuruoca, Minas Gerais, com Inácia Maria de São José, natural de São João del Rei, filha de Antonio do Valle Ribeiro e de Rosa Maria de Jesus, sendo neta paterna de André do Valle Ribeiro e Teresa de Moraes. João faleceu em Madre Deus do Rio Grande, na Fazenda “Dois Irmãos” (1807).

TEIXEIRA DE CARVALHO13

Os primeiros registros oficiais desta família referem-se não ao seu patriarca, mas à sua filha, Maria Teixeira de Carvalho (?, Lagoa Dourada – 1822, Vila de São José). Ela era filha de Domingos Teixeira de Carvalho e de Luiza da Costa Ferreira (ou Ferreira da Costa). Domingos Teixeira de Carvalho faleceu no estado de viúvo e teve seu inventário aberto (1783) por seu sobrinho, Manoel Alves Teixeira. No decorrer do processo, Maria se apresenta como filha de Domingos e, através de libelo civil, habilita-se à herança. Desta forma, conclui-se que ela seria filha natural e não legítima, como declara em seu próprio testamento: “Sou natural da Lagoa Dourada e da sobredita freguesia de Prados, filha legítima de Domingos Teixeira de Carvalho e de Luiza da Costa Ferreira”.

Maria casou-se primeiro com João de Miranda Ramalho (?, Porto – 1778, Lagoa Dourada) de quem teve cinco filhos, todos eles denominados Miranda Ramalho. João era filho de Manoel Antonio e Ana Gonçalves de Miranda. Maria era viúva na ocasião do inventário paterno e nessa condição teve um filho natural, que carregou o seu nome de família. Maria casou-se (1795) novamente em Lagoa Dourada, com Bento Gonçalves da Costa (?, Braga – 1822, Vila de São José) filho legítimo de Manoel Gonçalves da Costa e de Simoa da Costa. Não houve filhos deste casamento.

TEIXEIRA DE SOUZA14,15

Conforme os registros documentais pesquisados, esta família teve início em Conceição da Barra, pelo casamento do patriarca Cap. Francisco José Teixeira com Ana Josefa de Souza Monteiro.

O Capitão Francisco José Teixeira (1750 – 1780), minerador no Rio das Mortes, Minas Gerais, era natural da Freguesia de São Tiago de Ourile, Braga, filho legítimo de Belchior Gonçalves e Elena (ou Helena) Teixeira. Ele casou-se (1774), na Capela de Nossa Senhora da Conceição da Barra, com Ana Josefa Martins, depois referida como Ana Josefa de Souza ou de Souza Monteiro (1758, São João Del Rei – 1808, Conceição da Barra), filha de André Martins Ferreira e de Maria de Souza Monteiro. Foram proprietários da Fazenda da Ilha, em Conceição da Barra. Francisco José e Ana Josefa tiveram vasta descendência. Entre seus filhos, destaca-se o Barão de Itambé, Francisco José Teixeira (1780, Conceição da Barra de Minas – 1866, Vassouras), patriarca do clã dos Teixeira Leite de Vassouras, Rio de Janeiro. São seus filhos:

1. Ana Esméria Teixeira de Souza (1775, Conceição da Barra – 1842, Conceição da Barra) – Ana Esméria era a primogênita do Capitão Francisco José Teixeira e Ana Josefa de Souza Monteiro. Casou-se aos treze anos (1788) em Conceição da Barra, com Manoel da Costa Rios (1758 – 1812), nascido na localidade de Ventorella, Porto, filho legítimo de João da Costa Rios e de Josefa Ferreira Carneiro. Ana Esméria e Manoel tiveram os seguintes filhos:

  • Ana Josefa de Souza
  • Felicidade Perpétua do Sacramento
  • Maria Josefa de Souza
  • Francisca Bernardina Ferreira Leite
  • Manoel Ferreira Leite
  • Inácia Ferreira Leite
  • Cândida Esméria de Souza
  • Constância Perpétua de Souza

2. Josefa de Souza Monteiro (1775, Conceição da Barra – ?), segunda filha do casal Francisco José Teixeira e Ana Josefa de Souza Monteiro, ela tinha treze anos quando foi feito o inventário do pai (1788). Ela se casou (1792) em Conceição da Barra, com o Capitão Manoel Ferreira Leite, nascido em Nazaré (1766). Manoel era morador de São João del Rei, onde foi tesoureiro e mesário da Irmandade do Santíssimo Sacramento e onde construiu a Ponte do Rosário sobre o Rio Lenhoso. Manoel e Josefa tiveram os seguintes filhos:

  • Ana Josefa de Souza
  • Felicidade Perpétua do Sacramento
  • Maria Josefa de Souza
  • Francisca Bernardina Ferreira Leite
  • Manoel Ferreira Leite
  • Inácia Ferreira Leite
  • Cândida Esméria de Souza
  • Constância Perpétua de Souza

3. Antonio José Teixeira (1779, Conceição da Barra – ?, 1808, Conceição da Barra). Antonio José Teixeira tinha nove anos na abertura do inventário de seu pai Capitão Francisco José Teixeira em 1788. Casou-se (1802) com Josefa Joaquina da Silva Moura na Matriz do Pilar. Na mesma cerimônia casaram também seu irmão Francisco José Teixeira e Francisca Bernardina do Nascimento, futuros Barões de Itambé. Josefa Joaquina era filha do Dr. Joaquim da Silva Tavares e Luzia Perpétua de Moura.

4. Francisco José Teixeira, o Barão de Itambé (1780, Conceição da Barra – 1866, Vassouras), casou-se (1802) em São João del Rei com Francisca Bernardina do Sacramento Leite Ribeiro, filha do Sargento-Mor José Leite Ribeiro e de Escolástica Maria de Jesus. Em 1846, foi agraciado por carta imperial com o título de Barão de Itambé. Francisco José e Francisca Bernardina tiveram os seguintes filhos:

a) José Eugenio Teixeira Leite (1803, Conceição da Barra – ?) casou-se (1835) com Maria Guilhermina Cândida Teixeira, sua prima. Tiveram os seguintes filhos:

  • José Eugenio Teixeira Leite Filho
  • Francisco Leopoldo Teixeira Leite
  • Maria Teixeira Leite (1846-1896), casada com o primo Carlos Artur Teixeira Leite, filho do Barão de Vassouras.
  • João Teixeira Leite
  • Francisca Teixeira Leite, casada com o primo João Evangelista Teixeira Leite.
  • Ana Teixeira Leite, segunda mulher do primo e cunhado João Evangelista Teixeira Leite.

Em seguida, após enviuvar, casou-se com Ana Alexandrina Leite Guimarães, com quem teve os seguintes filhos:

  • Alfredo Carlos Teixeira Leite (1852 – 1896), casado com Francisca Alves Barbosa.
  • Cristina Teixeira Leite (1854 – 1936), casada com o Dr. Alfredo Maria Adriano d’Escragnolle Taunay, Visconde de Taunay, (1843- 1899)
  • Afonso Teixeira Leite (1855 – 1874)
  • Leopoldo Teixeira Leite (1859 – 1932), casado com Inês Figueira de Melo.
  • Eugenia (1865 – 1934), casada com Augusto Carlos da Silva Telles.
  • Francisco José (1870 – 1885);
  • Margarida, casada com Feliciano Duarte Penido.

b) João Evangelista Teixeira Leite (1807, Conceição da Barra), casou-se (1837) com Ana Bernardina de Carvalho (1816 – 1851), filha do 1º Barão do Amparo. Tiveram os seguintes filhos:

  • João Evangelista Teixeira Leite, casado primeiro com Francisca Teixeira Leite, e depois com Ana Teixeira Leite (vide acima).
  • Francisco Augusto Teixeira Leite
  • Amélia Eugênia Teixeira Leite, casada com o tio Joaquim Gomes Leite de Carvalho, 2º Barão do Amparo.
  • Francisca Bernardina Teixeira Leite batizada na Matriz do Engenho Velho, Rio de Janeiro, casada com Francisco Belisário Soares de Souza.
  • Ana Bernardina Teixeira Leite, casou-se (1864) no Rio de Janeiro com Cândido José Rodrigues Torres, Barão de Itambi (Brasil) e Visconde de Torres (Portugal).

c) Mariana Alexandrina Teixeira Leite (1808, Conceição da Barra – 1842, São João del Rei), casou-se (1827) com Batista Caetano de Almeida (1797 – 1839). Tiveram os seguintes filhos:

  • a) Mariana Teixeira Leite casada com o tio Carlos Teixeira Leite (vide abaixo)
  • b) Emília Dorner de Almeida, casada com o primo Francisco Teixeira Leite Guimarães.
  • c) Batista Caetano Teixeira de Almeida, nascido em 1832, casou-se com Luiza Augusta Guimarães.
  • d) Manoel Furquim Teixeira Leite de Almeida
  • e) Francisca Bernardina Teixeira de Almeida, casada com Custodio Leite de Abreu

d) Antonio Carlos Teixeira Leite (1810, Conceição da Barra – 1810, Conceição da Barra), casou-se pela primeira vez com a prima Mariana Jesuína Teixeira e depois com Umbelina Cândida Teixeira, sua cunhada. Segundo Armando Vidal Leite Ribeiro, teria tido filhos com a primeira mulher, e teve também os seguintes filhos com a segunda:

  • a) João Olímpio Teixeira Leite
  • b) Antonio Carlos Teixeira Leite
  • c) Custódio Teixeira Leite Sobrinho, casado com a prima Francisca de Brito Teixeira Leite.
  • d) Umbelina Teixeira Leite, casada com o Barão de São Geraldo.
  • e) Ernestina Teixeira Leite, casada com o primo Alfredo Leite Ribeiro.
  • f) Carlos Alberto Teixeira Leite, casado com sua prima Mariana de Abreu Teixeira Leite.
  • g) Jorge Luiz Teixeira Leite, casado com Julia da Silva.
  • h) Luciano Arnaldo Teixeira Leite.

e) Joaquim José Teixeira Leite (1812, Conceição da Barra – 1872, Rio de Janeiro), casou-se (1847) com Ana Esméria Correia e Castro, filha do Barão de Campo Belo. Tiveram as seguintes filhas:

  • Francisca Teixeira Leite
  •  Eufrásia Teixeira Leite (1850 – 1930). Herdou de seu pai, entre outros bens, a chácara da Hera em Vassouras. Viveu muitos anos em Paris, dizem que por causa de uma paixão por Joaquim Nabuco. Faleceu solteira, deixando um testamento controverso, que teve como resultado final, a apropriação dos seus bens pelo então ditador Getúlio Vargas, após uma complicada disputa judicial. Para que os seus sobrinhos em segundo grau não pudessem ter qualquer direito à herança, foi estabelecido através de um decreto do ditador Vargas que só teriam direito à herança, colaterais até segundo grau, conforme até hoje se pratica.

f) Carlos Teixeira Leite (1814, Conceição da Barra – ?) – Casou-se (1844) com a sobrinha Mariana Alexandrina Teixeira de Almeida, filha de Batista Caetano de Almeida e Maria Alexandrina, com quem teve os seguintes filhos:

  • Mariana Teixeira Leite, casada com o primo Guilherme de Almeida Magalhães.
  • Carlos Teixeira Leite, falecido solteiro.
  • Luciano Teixeira Leite, casado com Ana de Sales Cunha. Em (1858) casou-se novamente, desta vez com a prima Carlota Augusta Teixeira, com quem teve os seguintes filhos:
    • Francisca Teixeira Leite, casada com Manoel Pedro da Silva Bruhns
    • Francisco José Teixeira Leite
    • Ernesto Teixeira Leite, falecido na infância.
    • Julieta Teixeira Leite, falecido na infância.
    • Estefânia Teixeira Leite, falecido na infância.

g) Ana Jesuína Cândida Teixeira Leite (1815 – ?), casada com o primo Luciano Leite Ribeiro, filho de Antonio Leite Ribeiro e Bernardina Constância de Barros. Não teve filhos, segundo Armando Vidal Leite Ribeiro.

h) Maria Gabriela Teixeira Leite (1817 – 1883), casou-se (1844), em Conceição da Barra com o primo Francisco José Teixeira e Souza (1800 – ?), filho de Manoel Antonio Teixeira e Maria Esméria Cândida.

i) Custódio Teixeira Leite (1819, Conceição da Barra – 1883, Nice) – Casou-se com a prima Tereza Vidal Leite Ribeiro. Tiveram três filhos, todos falecidos solteiros sem descendência.

TEIXEIRA PORTUGAL16,17

A origem da família Teixeira Portugal remete-se ao patriarca José Teixeira, (filho de Manuel Teixeira e Ana Teixeira) e Ana Maria (filha de Manuel Teixeira e Maria Teresa). Os dois casaram-se na Freguesia de São Miguel do Freixo de Cima, Concelho de Amarante, Porto em 30.03.1803 e foram pais de vários filhos dentre eles aqueles que deram origem à família Teixeira Portugal na região serrana fluminense, citados a seguir:

1. José Teixeira (1806, Freixo de Cima – ?).

2. Maria Teixeira (1809, Freixo de Cima – ?). Casou-se (1827) com Manuel Teixeira de Abreu, filho de Antônio Teixeira de Abreu e Eugênia Maria, da localidade de Ranhadouro e juntos tiveram os seguintes filhos:

  • Antônio Teixeira de Abreu, (1834, Freixo de Cima – ?)
  • Francisco Teixeira de Abreu, (1835, Freixo de Cima – ?)
  • Joaquim Teixeira de Abreu, (1837, Freixo de Cima – ?), casado (1861, Santa Maria Madalena) com Maria Francisca de Jesus (?, Valão do Barro – ?), filha natural de Maria Joana de Oliveira
  • Adam Teixeira de Abreu, (1838, Freixo de Cima – ?)
  • Francisco Teixeira de Abreu, (1843, Freixo de Cima – ?)
  • Domingos Teixeira de Abreu, (1845, Freixo de Cima – ?, São Fidélis), casado (junho de 1873, Santa Maria Madalena) com Laura Felícia de Gouveia (?, São Fidélis – ?) filha de Ana Felícia Gouveia.

3. Manuel José Teixeira Portugal, nascido (1812, Freixo de Cima, Amarante – 1886, Freixo de Cima, Amarante). Conta-se que Manuel José Teixeira Portugal teria vindo para o Brasil em 1822, tendo desembarcado no Porto da cidade do Rio de Janeiro, onde trabalhou no comércio, tornou-se comprador e vendedor de ovos e aves. Atuando como mascate, deixou a cidade do Rio de Janeiro, indo à direção da então Freguesia da S. S. Trindade, hoje distrito de Japuíba, município de Cachoeiras de Macacu, ali se estabelecendo temporariamente, e onde conheceu Isabel Maria de Jesus (1817, Freguesia da S. S. Trindade – 1877, Freguesia da S. S. Trindade), filha de Francisco José da Silva e de Maria Josefa da Silva. Manuel José Teixeira Portugal e Isabel Maria de Jesus casaram-se (1832), na então Freguesia da S. S. Trindade (atualmente Igreja de Santana).

Como mascate, ele dedicou-se ainda ao comércio de armarinhos, tecidos, joias, etc., até chegar à região de Cantagalo (RJ) onde, com a esposa Isabel Maria de Jesus, trabalharam, como colonos, em lavoura de café. Mais tarde seguiram pelo caminho colonial em direção à Macuco e São Francisco de Paula para se estabelecerem definitivamente na área em que posteriormente teve início à cidade de Santa Maria Madalena. O desbravamento da Região de Santa Maria Madalena iniciou-se a partir do início do século XIX, por viajantes que buscavam alcançar a estrada que ligava Cantagalo a Macaé. Registros concretos, entretanto, surgiram apenas a partir de 1835 e mais precisamente a partir de 1840, com o apossamento de parte das terras existentes nas cabeceiras do Córrego São Domingos, então pertencentes a Cantagalo, pelo português Manuel José Teixeira Portugal.

Conforme pesquisa de registros no Almanaque Laemmert, em Santa Maria Madalena, Manuel José Teixeira Portugal foi padeiro (entre 1857 e 1858), proprietário de padaria (entre 1859 e 1864) e fazendeiro de café (entre 1857 e 1878). Após enviuvar, Manuel José Teixeira Portugal retornou a sua terra natal, passando a morar no lugar chamado Arrifana, onde, contraiu novo matrimônio (06.09.1885), desta vez, com Rosa Maria de Oliveira, filha de João de Oliveira e Maria Joaquina. Conta-se que Rosa Maria de Oliveira era enfermeira e, nesta condição, cuidou de Manuel José Teixeira Portugal, tendo ao final com ele contraído matrimônio. Na época, ela estava com apenas 23 anos e ele 73. O casamento, entretanto, durou pouco, pois 9 meses depois Manuel falecia, não havendo prole dessa união. De Manuel José Teixeira Portugal e Isabel Maria de Jesus houve uma vasta descendência, disseminada por todo o Rio de Janeiro, nas regiões Serrana, Norte Fluminense e adjacências.

4. José Teixeira (1815, Freixo de Cima – ?)

5. Custódia Teixeira (1817, Freixo de Cima – ?)

6. Antônio Teixeira (1819, Freixo de Cima – ?)

7. José Teixeira (1821, Freixo de Cima – ?)

8. Rosa Teixeira (1823, Freixo de Cima – ?). Casou-se (1853) com José Carvalho, filho de Quitéria Ribeiro, natural da Freguesia de Santo André de Telões.

9. Ana Teixeira (1825, Freixo de Cima – ?)

10. José Teixeira Portugal Freixo (1828, Freixo de Cima – ?). No Brasil, ele adotou o nome de José Teixeira Portugal Freixo (Comendador), Portugal do país de origem e Freixo da então Freguesia, e também se instalou em Santa Maria Madalena, onde se casou (1858) com Laura Maria de Jesus (1830, Cantagalo – 1865, Santa Maria Madalena), filha do Cap. João de Souza Botelho (neta do patriarca João Machado Botelho) e Maria Joaquina de Jesus e viúva de Luís de Souza Coelho. Conforme pesquisa de registros no Almanaque Laemmert, em Santa Maria Madalena, José Teixeira Portugal Freixo foi Cônsul Geral de Portugal (de 1881 a 1883) e fazendeiro de café (entre 1859 a 1866, entre 1875 a 1878 e novamente de 1882 a 1883). José Teixeira Portugal Freixo foi ainda, em Santa Maria Madalena, Comendador da Ordem de Cristo, Vereador (1874), Delegado de Polícia (1875), Agente Consular de Portugal e Coronel da Guarda Nacional. Ainda solteiro teve um filho com Cândida Rosa de Castro, chamado Antônio (1856, Santa Maria Madalena – 1927, Jundiaí). Este filho casou-se com Isabel Teixeira Cipriano, filha de José Teixeira Cipriano e Ana Teixeira Portugal. Antônio e Isabel tiveram os seguintes filhos:

  • Adélia (1881, Santa Maria Madalena – ?)
  • Maria do Carmo (1882, Santa Maria Madalena – ?)
  • Alberto (1887, Santa Maria Madalena – ?)
  • Dolores (1888, Santa Maria Madalena – ?)
  • José, nascido em Santa Maria Madalena (?)
  • Ana (1890 – ?)
  • Alaíde (1896, Suzano – ?)
  • Albertina (1897, Mogi das Cruzes – ?) e,
  • Antônio (1899, Mogi das Cruzes – ?)

José Teixeira Portugal Freixo casou-se (1858) pela primeira vez em Santa Maria Madalena com Laura Maria de Jesus. O casal teve três filhos:

  • Manuel (1859, Santa Maria Madalena – 1859, Santa Maria Madalena)
  • Maria (1860, Santa Maria Madalena – ?), casada com Manuel do Rego Pontes e,
  • Isabel (1861, Santa Maria Madalena – 1951, Santa Maria Madalena) casada com o português Manuel Pereira da Estrela (1842 – 1912).

Tendo enviuvado (1865), José Teixeira Portugal Freixo casou-se novamente (1867), na Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento de Cantagalo, com Maria de Jesus Ribeiro, (sobrinha de Laura), filha de Manuel Dias Ribeiro e Ana Maria de Jesus Serpa Ribeiro. O casal teve 10 filhos, gerando uma vasta descendência.

REFERÊNCIAS TOPONÍMICAS

BRASIL

Há 4 cidades no Brasil ligadas diretamente a este sobrenome:

  • Teixeira (PB)
  • Teixeiras (MG)
  • Teixeira Soares (PR)
  • Teixeira de Freitas (BA)

Também existem localidades (bairros) com o nome de Teixeiras, sendo um em Juiz de Fora (MG), e o outro em Itaguaí (RJ).

PORTUGAL

  • Teixeira, uma freguesia portuguesa do Concelho de Seia.
  • Teixeira, uma freguesia portuguesa do Concelho de Baião.
  • Teixeira, uma freguesia portuguesa do Concelho de Arganil, esta sim tradicionalmente conhecida como a origem ancestral da família Teixeira.

LINHAGENS INDIRETAS

LINHAGEM MULTIÉTNICA

A ocorrência de sobrenomes portugueses no Brasil

Em função de diversas famílias portuguesas não terem enviado imigrantes ou até mesmo em função de que alguns dos imigrantes não terem deixado descendentes no seu novo país, os sobrenomes portugueses no Brasil têm uma variação consideravelmente menor do que em Portugal. Por essa razão, existem sobrenomes em Portugal que não são encontrados de forma alguma no Brasil.

Por outro lado, portugueses de classes inferiores (degradados, condenados, inimigos políticos do estado, desempregados, entre outros), que não possuíam sobrenomes de família e que migraram para o Brasil durante a corrida do ouro do século XVII, em geral adotaram como sobrenome o nome da cidade, vila ou aldeia de onde vieram (Almeida, Braga, Barros, Faria, Guimarães, Junqueira, Lisboa, Magalhães, Serpa). Devido a quantidade considerável de concelhos, comarcas, freguesias ou localidades portuguesas com o nome de Teixeira nesta ocasião, principalmente ao norte de Portugal, essa possivelmente seria uma das razões para a ampla disseminação do nome Teixeira.

Sobrenomes portugueses versus afro-brasileiros e índios

Sabe-se que até a abolição da escravatura, os escravos africanos e índios escravizados ou capturados, não tinham sobrenomes, apenas nomes próprios. Em geral, eles eram até proibidos de usar seus nomes originais africanos e nomes indígenas (nomes pagãos, não cristãos), e foram batizados com um nome próprio português. Enquanto a escravidão persistiu, era necessário (praticamente obrigatório) que os escravos tivessem nomes distintos só na fazenda ou no engenho ao qual pertenciam.
Por outro lado, era extremamente comum batizar os escravos libertos em homenagem aos seus ex-proprietários, para que todos os seus descendentes tivessem os sobrenomes portugueses dos seus proprietários.

Os povos indígenas que foram escravizados também optaram pela adoção dos sobrenomes de seus proprietários.

Nomes religiosos também são mais comuns entre descendentes de indígenas e africanos no Brasil do que entre descendentes de europeus. Um escravo que tinha apenas um nome próprio, como Francisco de Assis, poderia utilizar o nome parcial de Assis como um sobrenome, uma vez que o conectivo faz o nome parecer um sobrenome.

A prática de se batizar afro-brasileiros com sobrenomes religiosos foi comprovada até mesmo em algumas abordagens indiretas. Médicos pesquisadores demonstraram que existe uma correlação estatística entre nomes religiosos e doenças genéticas relacionadas com a ascendência africana, tais como a doença falciforme. Devido à miscigenação, a correlação existe até mesmo entre povos brancos que carregam nomes religiosos.

Era comum também batizar povos indígenas e escravos libertos com apelidos de família que já eram bastante comuns, como Silva ou Costa. É por esta razão que se diz que Silva é o sobrenome mais comum no Brasil. O mesmo ocorre com Teixeira.

O sobrenome Teixeira foi muito usado por índios, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Como exemplo, em algumas pesquisas genealógicas efetuadas com o sobrenome Teixeira, cita-se a ocorrência da família de uma Maria Teixeira (1668, Rio de Janeiro – ?), provavelmente mestiça, filha de Felipa Ferreira, “índia do gentio da terra”, a qual teve filhos (c. 1696) com Lucas Francisco.

O sobrenome Teixeira também foi muito usado por famílias de origem africana. Em outro exemplo, detectado em outras pesquisas genealógicas do nome, constatou-se a existência na Colônia do Sacramento, da família de outra Maria Teixeira, “parda escrava”, mestiça provavelmente mulata de origem, filha de Antônia “escrava negra” e de João Teixeira. Esta Maria Teixeira teve filhos (c. 1774) com José Rodrigues.

Com isto, fica evidenciado o exemplo do uso de nomes cristãos (“Maria”) e a ocorrência do uso do nome de família português “Teixeira”. Em função da ampla disseminação do nome Teixeira, durante os fluxos migratórios dos séculos XVI e XVII, para o Brasil, para regiões tão distintas quanto o Nordeste (especialmente, Pernambuco, Paraíba e Ceará) quanto o Sudeste (especialmente São Paulo, Rio de Janeiro e interior de Minas Gerais), e finalmente para regiões ainda não totalmente sob o domínio português no Sul do Brasil (especialmente Rio Grande do Sul), onde a ocorrência do nome Teixeira é massiva.

LINHAGEM SEFARDITA (JUDAICA)19,20

Sefarditas (do hebraico sefardim, no singular sefardi) é a designação dada a todos os judeus que são oriundos provenientes da região da Península Ibérica (sefarad).  Conforme o verbete Sefardita da Wikipedia, este povo provavelmente se estabeleceu na Península Ibérica durante a era das navegações fenícias, mas aparentemente as suas presenças só possam ser confirmadas a partir do Império Romano. Eles sobreviveram à conversão forçada ao cristianismo, a invasão dos visigodos e dos mouros, mas por fim, sucumbiram na fase final da Reconquista. Eles foram perseguidos por todo o período que durou a Inquisição Católica.

Por esta razão, migraram em massa para países tão distintos quanto a Holanda e o Reino Unido, além dos países do Norte da África e da América, como Brasil, Argentina, México e Estados Unidos. E assim, eles passam (por opção) a seguir as suas tradições secretamente ou até mesmo abrem mãos do Judaísmo, tudo isto em função da sobrevivência. Na maioria dos casos, tiveram que se converter forçadamente ao Cristianismo Católico, assumindo um nome de batismo cristão.

Histórico

É indiscutível e incontestável que durante toda a História humana, o Judaísmo tenha sofrido diversas perseguições por parte de diferentes opositores (romanos, católicos, nazistas, etc.) Vítimas destes fatos, muitos judeus acabaram por perder as suas identidades culturais, e assim, geração após geração, estas foram se sucedendo sem um contato explicito e direto com o Judaísmo Tradicional, Ortodoxo ou Messiânico.

De fato, esses eventos se iniciaram com a segunda diáspora, na qual o General Tito, filho do Imperador Vespasiano, sufocou a primeira rebelião (70 d.C.), culminando na destruição do Templo e na morte de quase 1 milhão de Judeus. A diáspora acabou se concretizando apenas após a segunda revolta dos Judeus (132 d.C.) e foi dissolvida pelo imperador romano Adriano (135 d.C.) Dessa forma, proibidos de entrarem em Jerusalém e sendo expulsos da Palestina (região da Judéia), os judeus se espalharam pelo Mundo.

E assim, aos poucos, vemos a Europa tornando-se o refúgio de judeus perseguidos pela ira romana, notadamente na região da Península Ibérica, para onde eventualmente vinham desde tempos imemoriais, conforme vimos acima. Mas alguns séculos depois, após o fim do outrora Império Romano, os judeus novamente foram vítimas de perseguições. Desta vez, estas eram promovidas pela Igreja Católica Apostólica Romana, com o advento da Inquisição. A justificativa: o crime alegado pela Igreja era o “judaísmo”. A punição: o indivíduo era proibido de exercer sua a sua fé e as suas tradições judaicas.

Esta perseguição se iniciou com a feroz Inquisição Espanhola (1478 a 1834), na qual judeus e inúmeros outros indivíduos, foram julgados por possíveis crimes contra os dogmas da Igreja (judaísmo, bruxaria, heresia, sincretismo, paganismo, etc.) E isso acabou culminando com a expulsão dos judeus sendo da Espanha pela Inquisição no ano de 1492.

Perseguidos e desamparados, os judeus espanhóis refugiaram-se em Portugal. Estando lá, foram feitos escravos, mas conquistaram posteriormente a sua liberdade, em 1495, beneficiados com a Lei promulgada por D. Manoel ao subir ao trono. Mas o mesmo D. Manoel assinou um acordo, em 1496, o qual expulsaria todos os judeus sefarditas (ou marranos) que não se submetessem ao batismo católico forçado. No ano seguinte, crianças judias de até 14 anos foram obrigadas a serem batizadas como cristãs e em seguida serem adotadas por famílias católicas.

Proporcionado pelo Descobrimento do Brasil em 1500 pela a esquadra de Pedro Alvares Cabral, o destino dos sefarditas ganha um novo rumo. Fernando de Noronha (judeu) propõem em 1503 o projeto de Colonização do Brasil, apresentando uma lista com considerável número de sefarditas a D. Manuel I. Ainda assim, os sefarditas passariam por um novo revés: milhares de judeus foram mortos e queimados pelo Massacre de Lisboa em 1506.

No ano seguinte, os judeus sefarditas, neo-convertidos (cristãos-novos) assistem ao contraditório D. Manoel estabelecer a lei que dava aos mesmos a liberdade e os mesmos direitos dos católicos (1507). Em seguida, este mesmo D. Manoel, realizando uma nova contradição, solicita ao papa anos depois (1515) um sistema de Inquisição semelhante ao espanhol. E por essas razões, a solução mais evidente para estes judeus sefarditas, marranos, foi a de aderirem compulsoriamente ao movimento de Colonização do Brasil, motivados pela distribuição gratuita de ferramentas e recursos por D. Manoel (em 1516) a todos os judeus que quisessem tentar a vida na nova colônia (Brasil).

No ano de 1524, a Lei de D. Manoel (1507), que consolida os direitos iguais aos convertidos à força, é confirmada por D. João III. Em seguida, no ano de 1531, Martin Afonso de Souza (que fora aluno do judeu Pedro Nunes), é autorizado por D. João III a colonizar sistematicamente o Brasil (provavelmente pondo em prática o plano de Fernando de Noronha). No ano de 1533, ele funda o primeiro engenho no Brasil.

Mesmo assim, por muito tempo, os sefarditas passaram por altos e baixos quanto às benesses concedidas, ao confisco de seus bens e as punições até a morte. Contudo, durante o domínio holandês (1637 a 1644), sob a gestão de Maurício de Nassau, ocasião em que fundaram a primeira sinagoga do Brasil e das Américas (a Kahal Zur Israel), estes sefarditas gozaram de plena liberdade religiosa. Mas, com a Restauração Portuguesa (1654), os sefarditas foram de fato expulsos e a maioria migrou para outros países.

No período que vai de 1770 a 1824, ainda sob a influência da Inquisição Portuguesa, os sefarditas passam por mais uma período de tentativa de aceitação pela sociedade cristã. Em 25 de maio de 1773, foram “abolidos” os termos cristãos-novos (dados aos judeus marranos) e cristãos-velhos (designação dada aos cristãos católicos), passando todos a gozarem dos mesmos benefícios e sem distinções entre si.

A partir de 1824, com as migrações dos sefarditas (ou marranos), passa-se por um período de “assimilação profunda”; ou seja, começa aí um período no qual ocorre o esquecimento parcial das tradições judaicas, decorrente dos séculos de repressão e em função do contato direto, constante e extensivo, com uma cultura etnocêntrica, para que a mesmo os “aceitasse” perante e conforme as leis, aqueles que os tratavam com desprezo e repressão. A solução neste caso partiu do pressuposto do esquecimento e do sectarismo, fato este que fez com que várias gerações se disseminassem, sem ter a mínima noção de suas raízes legítimas, obrigando-se a se refugiarem em meio a tradições e costumes que não eram os seus. Com isso veio à assimilação e o uso de nomes de origem lusitana. Atualmente, é estimado que só no Brasil, existam aproximadamente a décima parte ou 35 milhões de sefarditas e descendentes, entre eles os asquenazitas.

Dessa forma, podemos apresentar uma lista com os principais sobrenomes sefarditas dos habitantes da Península Ibérica, que em função da necessidade de auto-preservação, e em face da perseguição político-civil-religiosa, resolveu-se abrigar no Novo Mundo em outras paragens onde não fossem perseguidos. Oriundos das regiões de Alentejo, Beira-Baixa e Trás-os-Montes, podem ser citados os seguintes sobrenomes lusitanos adotados por judeus sefarditas em seu batismo cristão: Amorim – Azevedo – Álvares – Avelar – Almeida – Barros – Basto – Belmonte – Bravo – Cáceres – Caetano – Campos – Carneiro – Carvalho – Crespo – Cruz – Dias – Duarte – Elias – Estrela – Ferreira – Franco – Gaiola – Gonçalves – Guerreiro – Henriques – Josué – Leão – Lemos – Lobo – Lombroso – Lopes – Lousada – Macias – Machado – Martins – Mascarenhas – Mattos – Meira – Mello e Canto – Mendes da Costa – Miranda – Montesino – Morão – Moreno – Morões – Mota – Moucada – Negro – Nunes – Oliveira – Ozório – Paiva – Pardo – Pilão – Pina – Pinto – Pessoa – Preto – Pizzarro – Ribeiro – Robles – Rodrigues – Rosa – Salvador – Souza – Torres – Vaz – Viana – Vargas.

Já os sobrenomes mais comuns, escolhidos pelos judeus sefarditas em sua migração para a Holanda, a Inglaterra (Reino Unido) e para as Américas (incluindo o Brasil e Estados Unidos) eram estes: Abrantes – Aguilar – Andrade – Brandão – Brito – Bueno – Cardoso – Carvalho – Castro – Costa – Coutinho – Dourado – Fonseca – Furtado – Gomes – Gouveia – Granjo – Henriques – Lara – Marques – Melo e Prado – Mesquita – Mendes – Neto – Nunes – Pereira – Pinheiro – Rodrigues – Rosa – Sarmento – Silva – Soares – Teixeira – Teles.

E por fim, para a América Latina, os sobrenomes mais comuns escolhidos pelos judeus sefarditas eram estes: Almeida – Avelar – Bravo – Carvajal – Crespo – Duarte – Ferreira – Franco – Gato – Gonçalves – Guerreiro – Léon – Leão – Lopes – Leiria – Lobo – Lousada – Machorro – Martins – Montesino – Moreno – Mota – Macias – Miranda – Oliveira – Osório – Pardo – Pina – Pinto – Pimentel – Pizzarro – Querido – Rei – Ribeiro – Robles – Salvador – Solva – Torres – Viana.

De um modo geral, pode se afirmar então que os Judeus Sefarditas contribuíram de forma significativa na formação da Península Ibérica, do Norte da África e das Américas.

Evidências da Linhagem Sefardita

É preciso esclarecer que, nem sempre no Brasil, possuir o sobrenome judaico concede ao individuo a condição de Judeu descendente. É necessários chegar-se à concordância, de que o país passou por diversos casos concernentes a erros de sobrenomes, no que diz respeito às grandes falhas dos cartórios responsáveis pelo registro de nomes e sobrenomes.
Nesse caso, a melhor opção para aqueles que desejam identifica se possuem um sobrenome judeu sefardita, ou que querem confirmar evidências desta linhagem, é necessário respeitar as seguintes premissas:

  • Verificar a ocorrência de casamentos entre familiares (incesto consentido), pois esta era a forma de se manter os bens entre as famílias judias e as tradições e os pontos de vista em comum, conseguindo-se de alguma forma perpetuar-se a cultura judaica.
  • Verificar a manutenção e o uso das tradições de cunho familiar e religioso ligadas à cultura hebraica em detrimento ao culto do Cristianismo, levando-se em conta que o culto cristão, para os cristãos-novos era seguido “apenas para se manter as aparências”, pois estes foram convertidos à força à religião Cristã Católica e estavam constantemente sob o escrutínio de Roma.
  • Por fim, o ideal é providenciar o levantamento histórico e a genealogia familiar, pela qual o postulante tem como confirmar ou não se houveram alterações nos sobrenomes ao longo das gerações de antepassados.

NOBREZA TITULAR

Abaixo temos a relação de alguns nomes de agraciados com títulos nobiliárquicos brasileiros e portugueses, todos possuidores do sobrenome Teixeira e com as suas respectivas datas de nomeação, e (quando disponível) as localidades dos títulos.

Brasão dos Teixeira – Versão Atualizada

BRASIL

Barões Brasileiros

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação Localidade
Manuel Teixeira de Sousa Barão de Camargos 1871 Camargos (MG)
Antônio Teixeira de Sousa Magalhães Barão de Camargos 1888 Camargos (MG)
Antônio Teixeira Dinis Barão de Campo Místico 1889 Poços de Caldas (MG)
Manuel de Sousa Teixeira Barão de Capiberibe 1849 Recife (PE)
Antônio Raimundo Teixeira Vieira Belfort Barão de Gurupi 1855 Gurupi (MA)
Francisco José Teixeira Barão de Itambé 1846 Itambé (MG)
Antônio Teixeira da Rocha Barão de Maceió 1877 Maceió (AL)
José Teixeira de Vasconcelos Barão de Maraú 1860 Maraú (PB)
Antônio Torquato Teixeira Barão de Ribeirão Vermelho 1889 Ribeirão Vermelho (MG)
Antônio Teixeira de Carvalho Barão do Rio Pomba 1889 Barbacena (MG)
Diogo Teixeira de Macedo Barão de São Diogo 1873 Rio de Janeiro (RJ)
Francisco José Teixeira Leite Barão de Vassouras 1871 Vassouras (RJ)

Viscondes Brasileiros

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação Localidade
José Teixeira da Fonseca Vasconcelos Visconde de Caeté 1826 Caete (MG)
Maria Leonor Teixeira de Magalhães Viscondessa de Camargos 1891 Camargo (RS)
Jerônimo José Teixeira Júnior Visconde do Cruzeiro 1888 Cruzeiro (RJ)

PORTUGAL

Senhores da Teixeira1,2,3

  • D. Henrique Mendes Teixeira (ou Hermigio Mendes), 1º Senhor de Teixeira (1180).
  • D. Estevão Ermiges Teixeira, 2º Senhor de Teixeira (1220).
  • D. João Esteves Teixeira,  3º Senhor de Teixeira (1270).
  • D. Gonçalo Annes Teixeira, 4º Senhor de Teixeira (1290).
  • D. João Gonçalves Teixeira. 5º Senhor de Teixeira (1310).
  • D. Vasco Gonçalves Teixeira, 6º Senhor de Teixeira (1330).
  • D Pedro Teixeira, 7º Senhor de Teixeira (1390).
  • D. João Teixeira de Macedo, 8º Senhor de Teixeira, Alcaide-mor do Castelo de Montalegre (1440).
  • D. Jerônimo Teixeira da Cunha, 9º Senhor de Teixeira.
  • D. Martim Teixeira de Macedo, 10º Senhor de Teixeira (1480).
  • D. Antônio Teixeira de Azevedo, 11º Senhor de Teixeira (Índia).
  • D. Martim Teixeira de Azevedo, 12º Senhor de Teixeira (?).
  • D. Gonçalo Teixeira Coelho, 13º Senhor de Teixeira (?).
  • D. Martim Teixeira Coelho, 14º Senhor de Teixeira (?).
  • D. Bernardo José Teixeira Coelho, 15.º senhor de Teixeira (1725).
  • D. Gonçalo Cristóvão Teixeira Coelho de Melo Pinto de Mesquita, 16º senhor de Teixeira (1779).
  • D. José António Teixeira Coelho de Melo Pinto de Mesquita, 17º senhor de Teixeira (1808).

Barões Portugueses 

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação
Silvíno Luís Teixeira de Aguiar e Vasconcelos Barão de Aguiar 1854
João Firmino Teixeira Barão de Barcel 1879
António José Teixeira Barão de Casais do Douro 1875
António Botelho Teixeira Barão de Granjão 1867
Tristão Vaz Teixeira de Bettencourt da Câmara Barão de Jardim do Mar 1896
José Teixeira de Mesquita Barão das Lages 1840
Henrique Teixeira de Sampaio Barão de Teixeira 1818
Guilherme Júlio Teixeira de Moura Barão de Vilalva Guimarães 1864

Marqueses Portugueses

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação
Manuel da Silva Pinto da Fonseca Teixeira Marquês de Chaves 1823

Viscondes Portugueses

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação
Joaquim Teixeira de Castro Visconde de Arcozelo 1874
Luís Cândido Teixeira de Moura Visconde de Azinheira 1870
António Raimundo Teixeira Vieira Belfort Visconde de Belfort 1872
Luis Teixeira de Sampaio Visconde do Cartaxo 1860
António Botelho Teixeira Visconde de Granjão 1879
José Augusto Guedes Teixeira Visconde de Guedes Teixeira 1874
António Gerardo Teixeira Rebelo Visconde de Marzovelos 1903
Gaspar Teixeira de Magalhães e Lacerda Visconde de Peso da Régua
Francisco de Paula de Azeredo Teixeira de Carvalho Visconde de Samodães 1835
António Teixeira Rodrigues Visconde de Santa Marinha 1890
Joaquim José Teixeira de Carvalho Visconde de Teixeira de Carvalho 1904
Cesário Augusto Teixeira Cabral Visconde de Veiga Cabral 1898
Rodrigo de Sousa Teixeira da Silva Alcoforado Visconde de Vila Pouca 1845
António Lobo Barbosa Ferreira Teixeira Girão Visconde de Vilarinho de São Romão 1835

Condes Portugueses

Agraciado Título Nobiliárquico Nomeação
António de Assis Teixeira de Magalhães Conde de Felgueiras 1907
Henrique Teixeira de Sampaio Conde da Póvoa 1823
Francisco de Paula de Azeredo Teixeira de Carvalho Conde de Samodães 1842
António Teixeira Rodrigues Conde de Santa Marinha 1892
Rodrigo de Sousa Teixeira da Silva Alcoforado Conde de Vila Pouca 1848

HERÁLDICA

De acordo com os estudos do heraldista e genealogista Afonso Zuquete9, as armas dos deste apelido são: De azul, uma cruz de ouro potenteia e vazia. Timbre: um unicórnio de prata, armado de ouro, sainte (abaixo).

Brasão de Armas Original

Conforme o heraldista e genealogista Anselmo Freire21, o brasão de armas dos Teixeiras (conforme mostrado acima, à direita) seria descrito assim: De negro, cruz potenteia de prata, vazia do campo. Timbre: unicórnio nascente e volvido de prata.

Brasão dos Teixeiras – Armorial do Paço – Palácio de Sintra – Portugal

BIBLIOGRAFIA

OBS.: Devido a algumas inconsistências entre as pesquisas genealógicas mais recentes e as pesquisas genealógicas anteriores e consideradas mais tradicionais, resolvi editar inteiramente este tópico, esclareço melhor estas mesmas inconsistências e permito abrir um debate mais avançado para auxiliar a todos a traçar o seu próprio perfil genealógico.

Aproveito para informar que vou iniciar uma nova série de tópicos por aqui, abordando a origem de (alguns) nomes e sobrenomes de família encontrados por aqui, a forma com os nomes eram criados, as regras, e aproveitando, vamos abordar também um pouco da história da povoação, dos movimentos migratórios e da composição do sistema geopolítico da Península Ibérica, e a suas conexões com os povos bárbaros do Norte da Europa (Ceutas, Gauleses, Suevos, Visigodos, Germanos, Prussianos, Neerlandeses) com os povos latino, grego, palestino e judeu (sob jurisdição do Império Romano) e com os árabes e a sua influência muçulmana. Vamos viajar na história das Línguas e Culturas Portuguesa, Espanhola, Galega e como isso repercutiu na formação da cultura das colônias, em especial o nosso Brasil, e como isso impactou na própria genealogia das nossas famílias e a sua real conexão com as famílias originais de Portugal

About these ads

Responses

  1. Oi, Roberto.

    Contava minha família que quando saímos da Península Ibérica, de onde era a Família Teixeira, fora fugindo da Inquisição Espanhola por sermos Judeus.

    Nos estabelecemos em Portugal e lá ficamos sob os auspícios dos nobres até a era de D. Manoel, quando a Igreja imperava e cobrava deste rei a implantação da inquisição católica.

    Então, muitos de nós, com a ajuda da monarquia portuguesa, em porões, conseguimos chegar aqui. Tanto é vero, que muitos judeus faziam parte da corte portuguesa no Brasil, com conta a história. Tem como você aprofundar esse estudo?

    Agradeço.

    • Sou também Teixeira e sou de Trás-os-Montes em Portugal.

      Vivo na América e sou Judeu. Não sei porque a familia Teixeira acabou por cá. Sei que me disseram que quando da Inquisição em Portugal, os judeus obrigados a serem cristãos-novos, tomaram nomes de árvores.

      Alguns eram Pereiras etc, passando por Teixeiras. Bem devo dizer que tudo aqui escrito tem sentido e vai ao encontro do que mais ou menos me foi dito, norte de Portugal, fronteira com Galiza, judeu.

      Obrigado e muita saúde.

      • Olá, pessoal.

        Algum de vocês sabe qual é o haplogrupo? Tenho o sobrenome Teixeira por parte de pai, e recentemente fiz um teste no FTDNA.

        Minha descendência Teixeira pertence ao haplogrupo E1b1b, e tem a origem no Norte da Africa, leste e no Oriente médio. Estou procurando pessoas que saibam mais sobre a origem desse ramo dos Teixeiras, e convido a todos interessados em contribuir a entrarem em contato comigo.

        Posso ser encontrado no Facebook e moro em Belo Horizonte. Há uma história na família de que meu tataravô chegou ao brasil com sua família no Rio de Janeiro, mas por algum motivo ele brigou com ela, com os irmãos e partiu para minas gerais, separando-se.

      • Olá, Josh, boa noite!

        Meu falecido avô também, veio de Trás-os-Montes, assim me contou meu pai, mas não tenho contato com ninguém será que somos parentes distantes.

        O nome dele era Manoel Joaquim Teixeira.

    • Espero que eu tenha agora conseguido aprofundar o assunto o suficiente para ajudar a todos a conseguir encontrar a ponta do fio da meada.

      Agora o resto é com cada um de nós para desenrolar esse gigantesco novelo. Só para dar a referência: o escudo da família, data da 2ª Cruzada a Jerusalém, e foi dado ao antepassado de D. Hermígio Mendes da Teixeira, D. Egas Fafes de Lanhoso, diretamente pelo Rei Balduíno II de Jerusalém.

      Creio eu ser por isto que a primeira versão dele seja a que está ilustrada na pintura exposta no Paço de Armas do Palácio de Sintra, com o fundo do brasão em preto, e não em azul como é atualmente. Creio inclusive que as alterações nas cores do brasão devam-se aos feitos realizados pelos sucessores de D. Egas Fafes, ao longo dos tempos e em diferentes reinados de Portugal, de onde passaram do preto e da prata (mais comuns em brasões da época das cruzadas) para o azul e ouro atuais (condizendo com foros de nobreza).

      Quanto a questão da diáspora judaica e das conexões de algumas famílias judaicas com o nome Teixeira, espero ter esclarecido uma parte dessas dúvidas.

      Conto com a cooperação dos demais para enriquecer esse debate!

      Abraços!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

  2. Olá, Rosimar!

    Sim, esta é uma das possíveis origens da família Teixeira no Brasil, bem como de muitas outras famílias nobres e tradicionais, tais como os Pereiras, os Silvas, os Santos, e por aí vai.

    A maioria das famílias de origem luso-judaica (sefarditas), obrigadas pelo Santo Ofício à conversão forçada ao Catolicismo como opção a escapar da fogueira, adotavam nomes de origem tradicional lusitana em batismo, confirmando a sua “fé cristã”… Posteriormente imigravam para o Brasil, muitas vezes até como “exilados políticos” para poderem escapar ao Santo Ofício.

    Boa parte deles veio se alojar em Pernambuco, especialmente por ocasião da invasão e colonização holandesa do Nordeste, sob os auspícios de Maurício de Nassau, e fundaram ali a primeira sinagoga em solo latino-americano, a primeira do Novo Mundo. Na pesquisa de outro dos meus ramos familiares (Mayrink, de origem luso-holandesa, e possivelmente com origens também judaicas) verifiquei a presença de um possível ancestral nessa época, mas ainda não é fato confirmado.

    Mas quanto a sua afirmação ela procede e muito e explica porque nem todos os ramos familiares dos Teixeira tem a mesma raiz genealógica. Mas explica pelo menos uma coisa: a maioria possui raízes nas mesmas regiões de Portugal e Espanha, pois como expliquei neste tópico, o nome “Teixeira” é de origem toponímica, ou seja, está ligado a um lugar, cidade ou região.

    E ao norte de Portugal, próximo a fronteira com Espanha, nas regiões de Trás-Os-Montes (Portugal) e da Galícia (Espanha), existem muitos vilarejos com o nome de Teixeira. Isso explicaria tantos ramos Teixeira não conectados genealogicamente entre si, mas oriundos possivelmente da mesma região. É claro que pretendo pesquisar isso mais a fundo oportunamente. Se você possuir dados genealógicos suficientes do seu ramo familiar, já ajudaria bastante nessa pesquisa!

    Agradeço o seu comentário e participação e torço para que seja o primeiro de muitos!

    Abraços!

    • Achei super legal este texto sobre meu sobrenome. Nao pare! continue pesquisando e passando para nos mais novidade e coriosiddades sobre os Teixeiras.

    • Oi Roberto, tudo bem?

      O meu nome é Cristina Teixeira e li a mensagem que você enviou para o Rosimar… Será que você pode me ajudar?

      O meu bisavô (por parte de mãe) Domingos Teixeira era natural de Concelho de Sabrosa, Província de Traz os Montes. Ele faleceu em 20.01.1947 e era viúvo da minha bisavó que se chamava Maria da Conceição Teixeira. Na ocasião do falecimento, meu bisavô deixou 4 filhos chamados Helena (com 42 anos), José (com 37 anos), João (com 35 anos) e o meu Avô chamado Luiz Teixeira de Nóbrega (com 30 anos)… Imagino que todos os irmãos do meu avô possuíam o mesmo sobrenome…

      O meu avô foi casado om Luzia Christina de Nóbrega. A minha mãe Elza Fernandes Teixeira dos Santos (atualmente com 70 anos) nos contou que quando a minha bisavó veio de Portugal com o meu bisavô, ela estava grávida do meu avô Luiz Teixeira de Nóbrega. A vinda deles para o Brasil foi entre os anos de 1916 e 1917 (período que coincide com a primeira guerra mundial.

      Imagino que eles tenham vindo para o Brasil para fugir da guerra…

      Tenho um forte desejo de tentar encontrar alguns descendentes do meu bisavô e também descobrir se temos descendência judaíca.

      Será que você pode me ajudar?

      Obrigada,

      Cristina

      • Cristina, boa tarde.

        Gosto muito de pesquisar sobre a família Teixeira.

        Com relação ao seu bisavô encontrei o registro de passaporte dele. O nome completo dele era Domingos Teixeira da Nóbrega. Ele fez o registro de passaporte em 26/03/1913, com 46 anos de idade. Ele era do lugar de Feitais, Freguesia de Souto Maior, Concelho de Sabrosa, Distrito de Vila Real.

        Teve como acompanhantes com destino ao Brasil: Maria da Conceição Teixeira (esposa, 37 anos), Helena (filha, 8 anos), João (filho, 6 anos), José Augusto (filho, 3 anos) e Maria Augusta Teixeira da Nóbrega (filha, 10 meses).

        Caso você queira descobrir mais, acesse o Arquivo Distrital de Vila Real.

        (http://www.advrl.org.pt/documentacao/pesquisa_navv2.html). Espero ter ajudado.

        Carlos Eduardo Teixeira

      • Esse é o tipo de colaboração que eu gostaria de ver por aqui!

        Parabéns Carlos Eduardo e seja bem vindo!

        Qualquer ajuda será muito bem recebida!

        Abraços!

        Roberto Carlos Teixeira

      • Cristina, ainda que meio tarde, espero que a atualização do tópico venha a te esclarecer algumas dúvidas e principalmente a te orientar em como e onde buscar mais informações.

        De qualquer forma creio que a resposta do Carlos também te dá algumas orientações.

        Continue a visitar e a nos honrar com a sua presença e com o compartilhamento de informações!

        Abraços!

        Roberto Carlos Mayrink Teixeira

      • Ola Cristina!
        Estou a viver na franca mas minha familia chama-se Teixeira e somos de uma aldeia perto de Sabrosa.
        Serà que somos da mesma familia?
        Sei que meu bisavô chamava-se jeremias Vaz teixeira e que os pais viviam na Serra perto da nossa aldeia mas nao sei o nome dessa aldeia (Lamares, Lugares ???). Nao sabemos. Ele casou com minha bisavo quando tinha mais o menos 40 anos e ela tinha 20 anos. Ainda nao sei qual o nome dela mas vou procurar. E se nao estou enganada ele ainda foi pro Brasil durante 20 anos e foi depois que ele casou com ela ; 20 anos depois de a ter visto pela primeira vez.

        Sera que alguem pode me ajudar?
        Obrigada!

        Teixeira Leonilde

    • Ola, sou Jonathan Batista Gomes, não tenho o Teixeira, mas pelo pouco que sei meus parentes de Portugal seriam Manoel Teixeira Gomes, e era do Porto

      Sou do Espirito Santo, Brasil e também queria encontrar mais alguém da minha familia, se puder ajudar, me adicione ai.

      • Olá,

        Sou Joaquim Lopes, natural de Trás-os-Montes, distrito de Vila Real, Concelho de Sabrosa, quanto a família Teixeira Gomes, a maioria são descendestes da nobreza e naturais de Cheires, Concelho de Alijo.

      • Jonathan, a resposta do Joaquim Lopes te dá alguma pista? Se não for suficiente, aproveite as dicas que aparecem no tópico atualizado e boa diversão!

        Abraços

        Roberto Carlos Mayrink Teixeira

    • Olá me adiciona manuelateixeir@hotmail.com

  3. Gostei muito.

    Estou começando a pesquisar sobre minha família, e tudo que li é muito bom.

    Minha família é do Maranhão, tem sobre nome Furtado Teixeira, Furtado da Espanha e Teixeira de Portugal.

    Abraço.

    • Conto com a sua colaboração Marcelo, vamos contar a história das origens de nossas famílias por aqui… Quem sabe a gente não descobre novos laços de parentesco?

      Abraços!

      • Moro em Juazeiro da Bahia.

        Sou filha de Valdemir Rodrigues Teixeira, natural de Remanso, Bahia, neta de Valdomiro Rodrigues Teixeira.

        Caso quera entrar em contato comigo, meu telefone é (74)3613-4917 ou (74)8801-7943.

        Agradeço, a todos Teixeiras um forte abraço.

  4. Oi pessoal…..a pagina da wikipedia sobre nosa familia foi reformulada … visitem : http://pt.wikipedia.org/wiki/Teixeira

    • Visitei e gostei de ver as mudanças. Quem sabe eu mesmo poste algumas coisas por lá para melhorar o conteúdo.

      Abraços!

    • Estou participando da atualização do tópico Teixeira (apelido) na Wikipedia. Quem quiser aproveitar e acompanhar as atualizações, favorite esse link abaixo:

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Teixeira_(apelido)

      Abraços a todos!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

  5. Ola parceiros Teixeira,

    É um prazer estar compartilhando com vocês.

    Abraços.

    • Valéria, seja bem vinda, o prazer é todo nosso, quando quiser apareça, “Mi casa és sus casa!”

      Abraços!

  6. Caros,

    Sempre tive curiosidade a respeito do meu sobrenome, mas só conheço minhas origens até o meu avô, antes dele não sei nada a respeito.

    Parabéns pelo trabalho de pesquisa foi bem esclarecedor.

    Abs,

    André Teixeira

    • André valem para você os mesmos comentários anteriores. Aguardo novos contatos, quem sabe dessa vez com alguma nova informação da sua parte?

      Abraços!

  7. Olá Roberto!

    Parabéns pela iniciativa!

    E quanto aos Teixeiras Baianos? A minha família hoje vive em São Paulo, mas nossas origens estão bem no sertão baiano, e até onde meu pai se lembra (ele tem 70 anos!) pelo menos umas 5 gerações de Teixeiras nasceram e viveram na Região de Remanso, na Bahia.

    Gostaria de saber, de uma origem provável dos Teixeiras dessa região.

    Abraços!

    • Paulo, mande você também a sua colaboração, para podermos enriquecer o trabalho desse blog!

      Quem sabe dessa forma a gente conte melhor a história dessa enorme família chamada TEIXEIRAS!

      Abraços!

  8. Prezados, gostei muito de achar Teixeiras espalhados pelo Brasil todo, mas não esqueçam os Teixeiras da Paraíba, do Ceará, Icó… somos muito aqui!

    • Com certeza que não xará… Mas me responda, você quis dizer que era de Caicó, é isso? Conheci muitos conterrâneos seus por aqui em minha cidade!

      Abraços!

      • Meu prezado,

        Quis dizer Icó mesmo, uma cidade região do Centro-sul do estado do Ceará. Nosso ancestral mais antigo foi o André Teixeira Mendes

        Dele para cá, muitos TEIXEIRAS povoaram essas terras de cá!

  9. Sou de origem Teixeira, moro em Maringá, Estado do Paraná, gostaria de fazer progresso nas informações de minhas origens.

    Fraternos abraços para todos.

    • Wilson, uma boa pista eu dei na resposta à Ana Carolina. Essa resposta, vale para todos!

      Abraços!

  10. Oi, pessoal, fiquei muito feliz em conhecer mais sobre minha historia.

    Sou Teixeira de Portugal e Santiago da Espanha e natural de Canindé, Ceará!

    É bom saber de onde viemos, assim saberemos para onde ir

    Obrigado Roberto

    • Com certeza Leandro, esteja certo disso!

      Você será sempre bem-vindo por aqui, assim como os demais, e espero que possamos trocar informações sobre nossas linhas genealógicas!

      Abraços!

    • Boa Tarde Leandro Teixeira Santiago, não sei se você ainda tem acesso a este site, mas vi na sua publicação que você é natural de Canindé. A família da minha avó é de lá, ela nasceu lá, mas há anos ela não tem contato, é uma parte da nossa história que não sabemos. O nome da minha avó é Maria Teixeira Lima, ela nasceu dia 19 de março de 1934, ela é de Canindé. O nome dos país dela é Pedro Corrêa Lima e Rosa Teixeira de Lima. Caso você puder me ajudar, aguardo resposta. Obrigada

  11. Bom dia.

    Li o artigo e estou começando a minha pesquisa agora sobre as possíveis ligações judaicas da família. Só que tenho poucos dados em função de ninguém ser da minha cidade e a unica tia que eu tenho com ligação familiar já faleceu.

    Preciso de ajuda. Se alguém puder me ajudar em como conseguir mais fontes de pesquisa. Os sobrenome da minha familia é apenas Teixeira (não tem outro).

    Muito obrigada,

    Carolina

    • Ana Carolina,

      Para poder ajudar-lhe melhor seria interessante você levantar o máximo de informações possíveis sobre os seus parentes mais próximos (pais, avós, bisavós, antepassados até a 4ª geração ou mais antiga se possível, datas e locais de nascimento, casamento, óbito, etc…).

      Um bom site de pesquisa é o site de buscas da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints Family Search Site em http://www.familysearch.org/eng/default.asp).

      Qualquer dúvida é só me procurar aqui de novo!

      Abraços!

      • Prezados Ana Carolina e Roberto,

        O Museu do Imigrante na estação Bresser do Metrô em São Paulo é uma ferramenta riquíssima sobre a chegada de nossos avós e bisavós imigrantes ao Brasil.

        Espero que tenha ajudado.

        Abraços

        Adriana T.

    • Espero que a atualização do tópico venha a lhe ajudar Ana Carolina!

      Aquele abraço!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

  12. Interessantíssima essa pagina. Sou de juiz de fora e minha família “Teixeira” é de Raul Soares, Zona da Mata.

    Gostaria de saber mais sobre a história de minha família. Você sabe onde posso procurar?

    • Seja bem vindo, Alexsander.

      Respondendo-lhe, sugiro que busque informações na Wikipedia e em sites de genealogia e heráldica, existem vários na internet, assim que me for possível estarei publicando alguns por aqui. Na própria Wikipedia, o verbete foi atualizado recentemente por algum colaborador, agregando algumas das informações que eu próprio pesquisei. Mantenha contato.

      Abraços

    • Nossa muito interessante e assustador ao mesmo tempo meu nome é Alexsandro Teixeira da Silva completamente idêntico ao seu.

      Porém agora fiquei mais curioso ainda pra saber sobre a historia de minha família.

  13. Fico feliz em saber um pouco da história das famílias Teixeira e não imaginava da grandeza desta família.

    Quero reforçar o agradecimento pelo interesse em pesquisar e vou até contar para meu pai, José teixeira Neto, cujo pai é o Senhor José Teixeira neto, de origem portuguesa, pelo que sei.

    Abraços

  14. Roberto Carlos é um prazer te conhecer.

    Tens algo a dizer sobre Pedro Teixeira, além do q se sabe sobre a Amazonia?

    O que me diz sobre os Teixeira do Estado do Pará? Se possível gostaria do numero de teu telefone pois tenho dificuldade e problema de vista quando escrevo ou leio na internet.

    Meu nome é Ana e já tenho 65 anos.

    Sou pesquisadora e muito me interessa esse assunto dos TEIXEIRA.

    Aguardo resposta.

    Um abraço,

    Ana

  15. Eu sou de Varginha-MG, e aqui esse nome é bem comum, e eu queria descobrir mais sobre a minha árvore genealógica.

    • Lineker, sou Marcos Valério Teixeira, meu avô era Julio Alves Teixeira, será que somos parentes?

  16. Sempre tive a curiosidade de descobrir minhas origens, é tanto que se eu pudesse, iria fazer uma pesquisa bem aprofundada, para o caso, mas infelizmente, não posso, tenho admiração pelos que já conseguiram essa proeza, saber de fato toda a segmentação familiar.

    Sou de Teresina, Piauí, e tem muitos Teixeiras tanto aqui como no Ceará, alias foi de lá que vieram os meus avós.

  17. Saudações !!!

    Estou pesquisando minhas origens, e o que consegui saber de minha família por enquanto é que meu avô de nome Pedro José Teixeira nasceu num navio que partia da cidade de Trás-os-Montes, em Portugal com rumo ao Rio de Janeiro.

    Sei que a família dele é originaria desse local. Estou louco para me aprofundar mais nessa historia…será que você poderia me passar alguma informação a respeito?

    Muito informativo e muito bom o seu blog!

    Parabéns!!!

  18. Olá!

    Bem, meu nome Teixeira vem por parte de minha mãe, que por consequência herdou do pai, que é Teixeira da Silva.

    Pelo pouco que eu sei, meu avô é de descendência escrava por parte de minha avó e não temos muitos registros da nossa origem.

    Cheguei a montar uma árvore genealógia no parentes.com.br e descobri muita gente interessante.

    Bem se vocês puderem me ajudar a encontrar nossa origem eu ficarei agradecida!

    o nome do meu avô é Walcelino Teixeira da Silva.

  19. Gostaria de saber se vocês sabem alguma coisa da família Teixeira em Minas Gerais, especificamente na região de Patos de Minas?

    Obrigado

  20. Muito bom encontrar outros TEIXEIRAS no Brasil.

    Minha família tem origens no Piaui. Meu bisavô era Raimundo Nonato Teixeira e era caminhoneiro, residia em Teresina nunca tive contato com meus tios, avos, irmãos de Maria do Socorro Teixeira

    Queria poder ajudar nas pesquisas mas não tenho nada!!!

    Abraços, parabéns, ótimo blog!!!

  21. Olá Roberto,

    Meu avô chamava-se José Ângelo Teixeira de Oliveira, conheci alguns tios-avôs: João Teixeira, José Teixeira, Joaquim Teixeira, eram naturais de Soledade de Minas, MG.

    Meu avô casou-se com Rita Augusta e tiveram os filhos: Maria (lia), Leonilda (Nida), Antonio (Toninho), Hilda, Virgilina (Gila), Alcino (Cino), Rosa, Joaquim (Quinca) e José (Zeca).

    Meu bisavô também era de Soledade, descendente de Portugueses (católicos) porém os traços judaicos na família são bastante evidentes. Sei que ainda tenho parentes em Soledade, mas não os conheço.

    • Olá Maria Rita,
      Sou de Jesuânia/MG e tambem Teixeira. Os nomes que você cita têm muito a ver com meus ancestrais. Estaríamos próximos na árvore ?

  22. Gostaria muito de saber como se deu a origem da minha família Teixeira.

    O ascendende mais antigo que conheço é José Teixeira da Silva (meu bisavô), morou no norte de Minas Gerais, mas especificamente nos distritos de Roçadinho, zona rural próxima a Januária, por volta do ano 1927.

    Alguém poderia me fornecer informações sobre a família Teixeira que veio para o Norte de Minas?

    Obrigado

  23. As raízes de minha família estão em Erechim, Cruz Alta, e Passo Fundo (todas no Rio Grande do Sul).

    Você saberia responder como a família Teixeira foi para o Rio Grande do Sul?

    Saberia informar o provável ano?

    Considero o seu trabalho importante ao nível de referencia para todos os Teixeiras. Será que existe uma origem comum aqui no Brasil?

    Um forte abraço!

    P.S: bacana esta sua pesquisa…

    • Esta é a resposta que eu busco Cesar, quem sabe vocês possam me ajudar?

      Abraços

      Roberto Carlos Teixeira

      P.S.: existe um excelente projeto de genealogia na internet referente a Família Teixeira no Rio Grande do Sul, a hora que eu encontrar o link eu disponibilizo por aqui!

      • Me chamo Leonardo Barbosa Ferreira, moro no Rio de Janeiro, sou filho de Sergio Teixeira Ferreira.

        Não conheço meu avô, só sei que ele é de Portugal e mora no Rio. Agradeço muito se puderem me ajudar.

        Meu e-mail é theglobeman@hotmail.com.

        Obrigado!

      • Prezados primos de primeiro, segundo, terceiro grau… e assim por diante… rs

        Como um bom saudosista, estive em Portugal agora em julho, e não pude deixar de visitar a região de Trás-os-Montes de onde temos fortes origens. Na cidade de Bragança existe o Solar dos Teixeiras, adquirido recentemente pela prefeitura da cidade. A residencia, por sinal muito bonita e grande (imponente), virou uma biblioteca publica (acervo concedido por um português quem tem seu busto em frente a casa em sua homenagem).

        A casa do século XVII ou XVIII foi vendido pela própria família.

        Vamos em frente, é maravilhoso podermos resgatar tudo isso. “Recordar é Viver”.

        Um abraço

        Cristiano Lacerda Teixeira

      • Pela primeira vez procurei o brasão da Família Teixeira”, então, li a história da família e lembrei , que ouvi alguém dizer que “Os Teixeiras” aqui do Brasil são da mesma árvore.

        Que eram cinco irmãos que vieram da Espanha,e se estabeleceram no Brasil, três ficaram no eixo sul-sudeste, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e dois vieram para o nordeste, especificamente, para a Bahia e Pernambuco.

        O de Pernambuco se estabeleceu na região de Garanhuns – São João – Bom Conselho – PE , por serem cidades de clima mais frio, aqui em Pernambuco. Isso é tudo que sei sobre a família. Aqui mesmo, só conheço meus primos mais próximos, a outra parte da família que reside nessa região, não tenho contato.

        Abraço

        Eliane Teixeira

      • Em Lavras do Sul no Rio grande do Sul, chegou Mariano José Teixeira no século XIX, deixou uma grande descendência que se espalhou também pelas cidades de Caçapava do Sul, São Gabriel, São Sepé. Seus descendentes exercem até hoje influência nas mais diversas atividades na região. Já aconteceram quatro encontros da Família em Caçapava, São Gabriel. Lavras e São Sepé.
        abraço

      • Roberto,
        Meu bisavô se chamava João Batista Teixeira e Costa. Sempre ouví histórias de um Faustino Corrêa de Miranda Costa que é projenitor dos Teixeiras no Rio Grande do Sul.

  24. Roberto

    Gostei muito de saber que existe alguém querendo saber a respeito da nossa origem, eu mesma meus avós eram donos do município de Passagem dos Teixeiras, não sei se já ouviu falar, é perto de Camaçari em Salvador.

    Minha avó se chamava Davina Teixeira da Silva, e era portuguesa. Mas o irmão de meu pai quando ela e meu avó faleceram, vendeu tudo. E hoje é um município.

    Foi um prazer.

    Espero contato.

    • Se tiver como levantar mais informações, todos nós agradecemos.

      A pesquisa genealógica é demorada e às vezes encontramos muitas semelhanças com uma colcha de retalhos…

      Quem vai contribuir com mais um retalhinho?

      Abraços

      Roberto

      • Caro Roberto Carlos Teixeira, só sei até meu avô Antônio Manoel Teixeira e seu irmão Manoel Teixeira, que vieram de Portugal, da região do Porto. Meu avô se instalou no interior de São Paulo, região de Marilia, onde casou com Juventina Teixeira,sendo que posteriormente, veio se instalar em Tomazina-Pr. Seu irmão instalou-se no Rio de Janeiro. Não sei muito a respeito da familia, o pouco que sei, foram através de tios .Caso possa me ajudar, ficaria muito grato. Sou natural do Paraná, atualmente resido em Itajaí-SC. Grande abraço, extenso a todos os Teixeiras deste Brasil.

  25. Muito bom irmão Roberto esse teu estudo é bem detalhado, parabéns, continue nos abençoando com suas pesquisas.

    Fique com Yahweh (Deus em hebraico).

    • Shalom!

      Peço a ajuda de todos os interessados que possuam dados que possam complementá-lo!

      Abraços

      Roberto

  26. Gostei muito de ter encontrado muitos outros Teixeira, sei que meu avô era de Portugal, mais minha ligação com ele foi muito curta, por motivo de óbito.

    Mas continuarei pesquisando.

  27. Vamos pesquisar como a família Teixeira chegou ao Brasil?

    • Sugestão dada, quem se habilita?

      Abraços

      Roberto

  28. Caro amigo, não tenho TEIXEIRA no nome, mas, tenho no sangue, sou do norte de Minas, e tenho uma árvore genealógica interessante, se você tiver interesse me responda.

    Adailton.

    • me mande um e-mail para roberto.c.teixeira@gmail.com com mais dados de sua família e árvore genealógica.

      forte abraço

      Roberto

  29. Nossas longínquas raízes

    Somos hebreus

    Mais detalhes nesse link: http://ruadajudiaria.com/index.php?p=77

    • Não que haja necessariamente uma ligação, mas é inegável que temos ligações toponímicas com os marranos, isso sem dúvida!

      Belo achado, já fiz a minha parte, e já favoritei, para uma pesquisa mais acurada posteriormente…

      Isso sim é que é um ótimo trabalho, conto com mais cooperações!

      Abraços

      Roberto

  30. De modo errado, difundiu-se a ideia de que o termo marrano, que em espanhol significa “porco”, demonstrava o sentido ofensivo do termo na sua origem, e que se espalhou pela Península Ibérica para designar os judeus.

    No entanto, as investigações científicas mais recentes (2009) da Etnologia e da Linguística demonstram que o termo “marrano” provêm do hebraico ‘transformado/convertido à força’, tendo sido adoptada pela comunidade judaica para referir nos séculos XV, XVI e XVII de uma forma geral os judeus ibéricos, descendentes da Tribo de Judá: a realeza do Judaísmo, de onde descenderá o Messias.

    Se todos os Marranos eram Cristão-novos, o oposto não é necessariamente verdade: nem todos os Cristãos-novos eram marranos, pois o termo cristão-novo incluía também os muçulmanos que tinham sido convertidos.

  31. volto em breve para ler mais…

  32. Olá, adorei ver seu site, gostaria de uma informação, vou para Portugal e Espanha, e gostaria de trazer algo (como surpresa) sobre a família para o meu pai, um brasão, um azulejo, um quadro…, tenho 38 anos e nunca tinha visto o brasão da família TEIXEIRA, fiquei encantada, eu e meus filhos carregamos esse sobrenome, então acredito que devo trazer uma lembrança sobre nossas origens para levarmos a história adiante, vou no final de agosto. Se puder me ajudar ficaria muito feliz. Vc acha que eu devo imprimir esse desenho do brasão para levar, ou lá é fácil de identificar? Aguardo.

  33. Olá Roberto, muito interessante esta pagina sobre a origem da Família Teixeira. Estou começando essa busca agora. Agora uma duvida que tenho é sobre a dupla nacionalidade. É possivel??
    Abraços.
    Alex

  34. tenho grande vontade de conhecer a origem da familha teixeira meu telefone e 7436134917 ou 7488017943 moro em juazeiro da bahia . um forte abraço……………………….

  35. Bom dia primos(as)!

    Sou de São Paulo SP.

    Meu Teixeira vem do interior de SP pelo meu Avô que é da cidade de Botucatu.

    O nome dele é Antônio Francisco Junqueira Teixeira.

    Segundo fontes foi passado de pai para filho até mim por decendêcia diréta!

    Abraço a todos!

  36. eu gosto muito do meu nome
    e bem legal
    e nao e tao comum

  37. Olá, sou do interiro do RS, de uma pequena cidade chamada Lavras do Sul, aqui existem TONELADAS de Teixeiras JOKAJOJAKO, mas eunão entendo muito sobre o assunto, como chegamos aqui? teria eu por acaso parentesco com português sem nem saber?
    Como descobrir?
    Por favor entre em contato ;D meu msn :niktdutra@hotmail.com e meu email cayannbr@gmail.com

  38. queria saber sobre os teixeiras da luz parentes de santiago teixeira da luz e seu filho unico olidio teixeira da luz eram da cidade de passo fundo rs. eu so quero saber se tenho parentes vivos nao vou atrs das terras que forram abandonadas quando meu avo faleceu. por favor so queria saber se tenho parentes vivos.

  39. Gostei muito de saber que minha familia tem historia no mundo afora…e ainda faz historia comigo….

  40. Roberto, ha muito tenho interesse aos meus antepassados. Tenho a árvore (parte) genealógica da família de meu pai, feita por um amigo “Arnaldo Vicente de Carvalho’,(filho do poeta). Ela se entrelaça com a familia de minha avó. Chega as origens de Portugal, inclusive com a descendencia direta de Pedro Alvarez Cabral (gov. da casa de Belmonte), entre outras personalidades, como tambem o fundador de Sorocaba…Baltazar fernandes, e aí de tantos outros nomes e sobrenomes > Carvoeiros, Lemes , Vaz Guedes, Prados, Cubas, Tenorios, Tibibiça (o indio)Piquerobi (idem), Prados,Tenorios, etc etc.., mas a origem portuguesa se perde……aqui no Brasil, se vai pelos Correas Botelhos, Almeidas , Arrudas, Sampaios, Pires, etc.
    Quem sabe trocando algumas informações, consigo chegar a nossa origem.

    Abraços
    Marcelo

  41. Roberto parabéns!
    Estou no início de minha pesquisa.
    A única coisa que sei é que meus avós maternos eram muito humildes, minha nascida em 1910, falecida em 1975. Minha mãe não lembra de muita coisa, mas de qualquer forma tudo que li nesta página já me deixou bastante feliz

  42. Vou continuar tentando, boa sorte a todos.
    Abraços

    Ana Lúcia

  43. Ah, desculpa, sou recifense- Pe.
    Ficarei atenta as novidades.

    Abraços

  44. olá, pessoal q bom saber de nossa historia de nossas raizes minha familia vive no interior de sao paulo somos teixeira e honrramos muito nosso nome , espero q podemos ter alguns contatos ai falowwwww

  45. Bom dia,

    Também tenho pesquisado sobre a origem de minha família. Minha avó era Augusta Teixeira, filha de André Teixeira com Abadia Luisa Lino Teixeira e neta de José Teixeira e Francisca Teixeira.

    Gostaria de saber se há mais informações que podemos trocar. Essas famílias se instalaram na cidade de Igarapava – SP e tenho vagas informações que vieram da Bahia.

    Atenciosamente

    Adriana

    • Adriana,

      Primeiro, mil perdões na demora em responder, mas creio que com a atualização do tópico com as novas informações apresentadas, resultantes de uma considerável pesquisa ajudem você a encontrar o fio da meada.

      Esse é um trabalho que está apenas começando e precisamos da ajuda de todos os que estejam dispostos a cooperar.

      Conto com vocês e mais uma vez obrigado pelo estímulo!

      Abraços!

  46. Olá, parabéns pela pesquisa.

    Sou descendente da família Teixeira, de Minas Gerais, região do Alto Paranaíba (Patrocínio). Gostaria de saber mais sobre as origens da minha família.

    Meu avô nasceu no ano de 1888 e faleceu em a 1946. O nome dele era Modesto Teixeira da Costa.

    Existe alguma genealogia que conste o nome dele? Fico no aguardo.

    Modesto teve vários filhos dentre eles Geralda Teixeira, Marieta Teixeira, Mariquita Teixeira, Antonio Teixeira, Dagmar da Costa Teixeira, Silvio Teixeira, Eurico Teixeira, Francisco Teixeira e Jose Teixeira (meu pai).

    • Meu bisavò se chamava Antonio Ingncio Teixera e era do RS…deve ter nascido por volta de 1880..

    • Caro Rodrigo, sou bisneto de Pedro Teixeira da Costa, irmão de Modesto, seu avô. Como faço para entrar em contato com você?

      • Conheci, em Sta Bárbara o Sr. Modesto…não sei se era Teixeira tb. Certo é que,, o meu avô se chamava JOÃO RAIMUNDO TEIXEIRA…e morava em Sta. Bárbara…..Teve vários filhos…Izolino Teixeira, Ciro Teixeira, Wilson Teixeira, Josmir Teixeira…entre outros….

      • pelo face:

        https://www.facebook.com/rodrigo.ramagat

  47. Gostaria de entender o significado do Brasão da familia

    • Rodrigo, perdão pela demora na resposta,

      Considerando as cores do brasão (nas duas versões apresentadas), informo que estarei respondendo a sua curiosidade (que creio ser a de muitos outros no seguinte tópico desse blog: Teixeiras – O Simbolismo por trás do escudo (http://teixeiramg.wordpress.com/2013/02/16/teixeiras-o-simbolismo-por-tras-do-escudo/).

      Espero que isso responda à curiosidade dos demais sobre o assunto também!

      Aquele abraço!

    • Caro Rodrigo, sou bisneto de Pedro Teixeira da Costa, irmão de Modesto, seu avô. Como faço para entrar em contato com você? O meu e-mail é rodrigofvasconcelos@hotmail.com.

  48. Olá Roberto, amei todas essas informacoes.Meu avô paterno veio de Portugal e seu nome era Francisco Maria Alves Teixeira sei que ainda existem parentes vivos aí em Portugal e gostaria muito de contact,a-los para saber dos meus decendentes e o local exato onde vivem.
    Um grande abraco !

  49. Meus prezados,
    algum de vocês tem noticias de quando os TEIXEIRAS chegaram ao Ceará?

  50. Caro Roberto Carlos Teixeira, caríssimos amigos homónimos:
    Sou natural da linda cidade de Mirandela, situada em Trás-os-Montes – Portugal e encontrei esse site por mero acaso quando andava pesquisando dados sobre heráldica. Fiquei muito contente por saber que os nossos irmãos Brasileiros se interessam pelas suas raízes. Sugiro que consultem o site do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa, dado que é um dos arquivos históricos mais ricos da Europa (Portugal tem quase 900 anos…), no site:

    http://antt.dgarq.gov.pt/

    Boa sorte para todos e…aquele abraço.

    João Teixeira

  51. Meu tio Avô sempre contava a história de nossa família e de como chegamos a Minas Gerais, segundo ele somos descendentes de Portugueses, nossos ancestrais desembarcaram no Rio de Janeio e ficaram instalados em Angra dos Reis, ele acreditava que ainda teríamos alguns parentes por la. O avô de meu pai chamava-se LUDOVICO JOSÉ ALVES TEIXEIRA era casado com MARIANA MARQUES DE OLIVEIRA, ele nasceu em Minas Gerais na Cidade de Cambui Sul de minas, no Bairro Rural chamado vargem do Paiol – Fazenda Bom Sucesso. A nível de curiosidade, um médico amogo da família acreditava que meu pai provavelmente era descendente de JUDEUS, pois seu tipo sanguineo era AB -, o qual é muito comum no povo judeu. Bem se alguém se identificar com minha história por favor entre em contato.

  52. FOI MUITO BOM SABER DA ORIGEM DO MEU SOBRENOME AJUDO BASTANTE OBRIGADO XD

  53. interesante

  54. olá Roberto! muito legal sua iniciativa sobre a pesquisa dos sobrenomes… acredito no fundo q todos estamos interligados, qto mais qdo carregamos os nomes das famílias. fiquei curiosa com a regionalidade do nome, meu pai era teixeira, nasceu em marco de canaveses, norte de portugal, há vários teixeiras por lá.
    um abraço!
    Márcia vieira de oliveira

  55. Olá Caros primos, digo primos pq a muito tempo atrás conheci um senhor que tinha quase 100 anos e era Teixeira. Tal senhor me contou a verdadeira história dos “Teixeiras” no Brasil. Pois tal história foi passada de pais para filhos, até chegar a ele, a mim e agora a vocês. Segundo ele, qdo o Brasil ainda era colônia de Portugal, o Rei da época mandou para o Brasil Dom Henrique Teixeira, que era uma espécie de ministro da economia, bom, D. Henrique troxe posteriormente mais seis irmãos, e lhes deu terras em diversas localidades da então colônia brasileira. Um belo dia o rei mandou que ele, D.Henrique, voltasse à Portugal, e como ele não tinha como levar os irmão que aqui já haviam fincado raizes, pois haviam se casado e constituido família, eles acabaram por fica. Resumindo, todos os “Teixeiras” tanto do Brasil como do Uruguai, descendem da mesma família.
    A minha pesquisa agora é sobre a grafia, pois minha descendência vem do Uruguai, e encontrei uns “primos” que usão a grafia de “TEXEIRA” ou seja, sem o primeiro I. Eles dizem que são os originais e eu digo que nós é que somos os originais. Mas como disse, estou pesquisando e qdo tiver uma resposta postarei para o caros primos. Um abraço a todos de Heros Messala Teixeira

  56. BEM, EM SE TRATANDO DE GENEALOGIA, SOU UM PESQUISADOR DA MINHA FAMÍLIA, TANTO DO LADO MATERNO, QUANTO DO LADO PATERNO. Do lado materno, sou das famílias Teixeira e Brasil, pelo lado paterno, sou das famílias Celestino e Melo. Um site muito bom de pesquisa genealógica, talvêz um dos melhores do mundo, é o site: http://www.new.familysearch.org bem como o site: http://www.familysearchindexing.org – estes sites são da IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS. vale a pena pesquisar, pois não conheço outros sites melhores que esses. SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR, QUANTO A GENEALOGIA DOS TEIXEIRA, nos municípios de Icó/Ceará e região do cariri, mas especificamente no Crato, bem como dos Brasil, no cariri, eu ficaria grato. Meu e-mail é: celestino2006@yahoo.com.br
    Desde já agradeço

  57. Adorei…
    Nunca pesquisei sobre o meu precioso nome. Estou pela 1ª vez a sondar a origem do nome Teixeira.
    Nascido em Angola, resido actualmente em Portugal e os meus Avós, pai e tios são Transmontanos.
    Prometo pesquisar junto a quem-de-direito e prometo voltar aqui para partilhar!
    Um forte abraço, para todos os meus Xarás.

  58. gostei, mas seria muito interessante se conseguissemos mais informaçoe sobre o sobrenome a qui no brasil, no nordeste..como foi toda trajetoria de nossos antepassados.

  59. Bom dia. Roberto. Estava eu pesquisando sobre a origem da minha família e o primeiro link que aparece no Google é o seu. Eu já sabia que a origem dos Teixeiras vinha de Portugal, mas não sabia exatamente de onde. O Brasão da família Teixeira no topo de seu site, é mesmo que a minha família possue aqui na minha cidade. Complementando, eu sou de São Gabriel-RS. A maior parte da família Teixeira é de Lavras do Sul-RS e os “troncos” são Portugueses e Espanhois. É muito complicado tentar fazer uma árvore genealógica desta família, pois muitos se dizem Espanhóis e outros tantos Portugueses. Mais alguns, são filhos de escravos e outros restantes nem sabem quem são. Esspero ter contribuído em sua pesquisa. Boa sorte. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!!!!!

  60. Amigos sou filho de Urano Teixeira Rodrigues, e a família do meu pai efetuou durante anos a interligação de sua arvore genealógica, chegando até o seu ancestral vindo da Europa, a família possui uns 5 livros “edições”, com todo este histórico. Se houver interesse posso conseguir o contato, de quem tem as edições, é uma prima do meu pai, que residia em Caçapava do Sul/RS.

  61. Muito boa tarde a Todos.
    Sou nascido e criado em Guarulhos-SP, tenho 24 anos.
    O sobre nome Teixeira vem do meu avo.
    Jordão Teixeira nascido em Portugal em 1907, filho de Jose Teixeira e (hipótese) Antonia ????????? onde tiveram mais filhos que se chamavam: Manuel, João, Antonio, Madalena e talvez mais um filho que não recordamos o nome.
    Segundo informações que temos sob/ meu bisavô (Jose Antonio) + seus filhos…trabalhavam como construtores de casas, nos dias atuais podemos dizer “pedreiros”…
    Jordão Teixeira serviu o exercito português em meados de 1927 /28 e foi convidado (através de carta) pelo amigo João de Freitas Reis (Português e morando no Brasil) a vir para Brasil com promessas de terra farta. Em 1929 embarca para o Brasil, nesse meio tempo, João de Freitas Reis manda uma nova carta a Jordão Teixeira, pedindo que não viesse mais para o Brasil (todos nós sabemos da crise mundial de 29 e o Brasil não ficou fora dessa), mas já era tarde, Jordão Teixeira ja estava a caminho.
    Desembarca no Porto de Santos e consegui um “trabalho” a troco de comida e moradia aqui mesmo na cidade de São Paulo (região da Água rasa) e por ai vai…..

    Fica ai minha contribuição como membro representativo da família Teixeira aqui da cidade de Guarulhos-SP.
    Espero ter contribuído!!!
    Forte abraço a todos os TEIXEIRAS e até mais.

  62. Meu saudoso pai, nasceu em 1918 em Guanambi-BA e toda a familia dele era daqueles lados de lá. Gostaria de saber mais sobre a origem dos Teixeira de Araujo. Abraços.

  63. vou pesquisar co meus avos e entro em contato muito tri sua iniciativa vlw

  64. Prezado Roberto muito interessante o seu blog. Meus bisavos Joao Nazario Teixeira e Mafalda moravam numa Chacara aqui no Rio de Janeiro no Riachuelo que a sede existia ate a decada de 70. . Hoje em dia ha uma Rua com o seu nome Rua Nazario na Estaçao de Sao Francisco Xavier proximo a UERJ. Eles eram portugueses e no sei de que regiao. Ele veio para o RJ para a construçao da Estrada de ferro D. Pedro II. Parece que era especialista no assunto. Gostou de uma regiao proxima a Juiz de Fora e la comprou fazenda de cafe. Agora ja sei que vieram de Tras dos Montes. Um abraço, Clara

  65. Nossa adorei saber de onde veio meu sobre nome, parabéns pelo trabalhão Roberto…

  66. olá! gostaria que alguém me desse uma dica onde posso encontra a arvora genealógica da familia teixeira da paraiba atenciosamente izaellira.

  67. achei muito interessante pois sou uma Mendes teixeira e ficaria muito feliz se encontrasse alguem da famillia de meu pai que chamava -se Ludgero Mendes teixeira desde já agradeço Maria José Mendes de oliveira

  68. Oi Roberto, tudo bem?
    O meu nome é Cristina Teixeira e li a mensagem que você enviou para o Rosimar….
    Será que você pode me ajudar?
    O meu bisavô (por parte de mãe) Domingos Teixeira era natural de Conselho de Sabrosa – Provincia de Traz os Montes. Ele faleceu em 20.01.1947 e era viuvo da minha bisavó que se chamava Maria da Conceição Teixeira. Na ocasião do falecimento, meu bisavô deixou 4 filhos chamados Helena (com 42 anos), José (com 37 anos), João (com 35 anos) e o meu Avô chamado Luiz Teixeira de Nóbrega (com 30 anos)…. imagino que todos os irmãos do meu avô possuíam o mesmo sobrenome…
    O meu avô foi casado om Luzia Christina de Nobrega.
    A minha mãe Elza Fernandes Teixeira dos Santos (atualmente com 70 anos) nos contou que quando a minha bisavó veio de Portugal com o meu bisavô, ela estava grávida do meu avô Luiz Teixeira de Nóbrega. A vinda deles para o Brasil foi entre os anos de 1916 e 1917 (período que coincide com a primeira guerra mundial. Imagino que eles tenham vindo para o Brasil para fugir da guerra…

    Tenho um forte desejo de tentar encontrar alguns descendentes do meu bisavô e também descobrir se temos descendência judaíca.

    Será que você pode me ajudar?

    Obrigada,
    Cristina

  69. Tbm faço parte da familia Teixeira \o/ e tenho mto orgulho disso :D

  70. Oi, queria saber se um dos irmãos dos teus bisavós veio para o norte do Brasil????
    Abraços

  71. fico feliz em saber que meu nome vem de uma longa data e de ser de origem nobre

  72. OLA TAMEBM SOU DA FAMILIA TEIXEIRA, MEU PAI CHAMAVA-SE MANOEL TEIXEIRA DA SILVA, DIZEM QUE TENHO PARENTES PELO LADO DA ILHA DA MADEIRA EM PORTUGAL, SERA??’ SEMPRE QUIS SABER SE DESCENDO DA FAMILIA PORTUGUESA…
    ABRAÇOS

    • Meu avo se chamava Timoteo teixeira da silva…

    • Olá Marluce!!
      Que engraçado, meu nome tambem é Marluce Teixeira, e meu pai tambem se chamava Manoel Teixeira da Silva. Meu avô era Thomáz Teixeira da Silva e minha avó Dejanira Barbosa dos Santos.

  73. Olá Roberto, sou decente de Teixeiras do século XIX em Minas Gerais.
    Você sabe alguma coisa a respeito da família Rubatino Teixeira no século XIX e início do século XX?

  74. Olá Roberto, fiquei muito feliz ao saber um pouco da origem dos TEIXEIRAS, sempre tive curiosidade, mas nunca ouvia falar nada sobre as nossas origens, obrigado pelo aprendizado.

  75. O MEU AVÔ VEIO DE PORTUGAL DA REGIÃO DE TRAS- OS -MONTES NA ÉPOCA DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL , A FAMILIA ACABOU SE ESPALHANDO PELO ESTADO DE SÃO PAULO . MEU AVÔ SE RADICOU EM NOVO HORIZONTE/SP

  76. Quando morava em Lisboa, visitei a uma exposiçao sobre origem das familias luso-brasileiras. Em um resumo sobre a familia Teixeira, constava a informaçao de que fora uma das mais importante de Portugal desde sempre. O meu avo materno era neto de portugueses, que viviam em Olinda (PE). Seu nome era Jose Teixeira de Lima. Sua mae era branca e o pai, negro. Ele era negro, mas teve irmaos morenos e brnacos. Veio para a Amazonia em 1913. Tinha apenas 10 anos. Seu pai veio atraido pelo boom da borracha. Estranhamente, quando batizou minha mae, ao inves de dar-lhe o sobrenome de Lima, como se faz hoje, deu-lhe Teixeira. E assim seguimos. Entao, gostaria de integrar-me a essa “familia” gigantesca, para troca de conversas e informaçoes uteis. Muitas gracias.

  77. Ola Roberto, sou um Teixeira angolano (negro ) mas com raizes portuguesas. A minha avo paterna era mulata da familia Sa de Miranda tambem portuguesa, e o avo paterno e que era Lopes Teixeira ( familia de Coimbra). So por curiosidade nos temos dois sinais corporais de familia que os Teixeiras de Coimbra tambem teem que sao, uma mancha mais clara no corpo e um furinho na orelha na parte superior. Neste momento vivo na Inglaterra deixei Angola com oito anos,vivi trinta e quatro em Portugal e vim descobrir uma prima Teixeira aqui, ela tambem e angola pertence ao ramo dos Teixeiras da ilha da Madeira em Portugal e tal como eu viveu trinta e poucos anos em Portugal. Somos colegas de trabalho, e um dia ela perguntou-me se eu nao era Teixeira de sobrenome, porque me achou muito parecido com um tio dela. Chegamos a conclusao que somos mesmo primos, porque ambos temos primos da familia Van Dunen tambem de Angola mas de origem holandesa.Peco desculpa pela falta de acentuacao nas palavras mas o teclado e ingles e eles nao usam acentos. um abraco.

  78. e que eu estou estudano a origem da minha familia que tenho a raize teixeira tem uma cidade onde meu pai nasceu em itapipoca no ceara e muito conhecido a familia teixeira de la meu bizvo era portugues e quero saber as minhas origens

  79. Oi, Roberto. Li o artigo e estou começando a minha pesquisa. Sou de Alagoas.

    abraços

  80. Parabéns pelo trabalho, adorei saber mais sobre a família.Sou Teixeira, sou gaúcha, moro em Porto Alegre/RS.A
    tendência é que sejamos de origem espanhola?? Como fazemos fronteira com o Urugai e a Argentina…

    • É importante lembrarmos que Portugal era um condado de Espanha e, portanto, de alguma forma todos somos de origem espanhola.
      Meus avô paterno Roque Teixeira tinha boas terras no município de Água Branca em Alagoas. Temos um parente chamado Gusmão Teixeira que fundou a Ilha da Madeira em Portugal. Nossa família é mesmo interessante e nossos antepassados possuidores de uma grande determinação e coragem. Sou muito grata a todos. Somos uma imensa família.

  81. Sempre quis saber as origens da família TEIXEIRA, fiquei feliz em encontrar muitas informações aqui. um abraço.

  82. Interessante a matéria. Um abraço!

  83. Obrigado pelas informações, meu pai vai adorar seu blog.

  84. Ola.. varias vezes ja procurei saber mais do meu sobrenome! Entao hoje encontrei o seu. Gostaria de saber mais, pois nao sei muito da minha familia..
    Agradeço se puder saber mais..

  85. Estou muito feliz em saber da origem do nome Teixeira, pois sou um teixeira de Recife Pe tambem, e fiquei muito honrado com a descoberta da minha origem, sou casado tenho tres filhos, Ivanildo Teixeira da Silva Junior, Leila Ivanise da Silva Teixeira e Mariah Louise Morais Teixeira , um abraço cordial a todos o teixeiras pelo Brasil e pelo mundo.

    Recife 31 de Maio de 2011

  86. OLA, ACHEI MUITO INTERESSANTE O SEU BLOG, SOBRE A FAMLIA TEIXEIRA AO QUAL PERTENÇO, EU NÃO SEI AINDA A ORIGEM DA MINHA FAMÍLIA, QUE É DO INTERIOR DE MINAS GERAIS, MAS ESTOU PESQUISANDO..COMECEI PELO SEU BLOG, MUITO INFORMATIVO.

    • olá sou da familia teixeira do interior de minas (comercinho-mg),moro em Medina-mg,gostaria de encontrar meus parentes que sairam de Comercinho para o resto do pais.

      • Meu pai era Manoel Teixeira da Silva, filho de Thomaz Teixeira da Silva e Dejanira Barbosa dos Santos. Sei que ele tinha irmaos,( inclusive uma irma com nome de Pedrina,)mas nao conheço(meu pai faleceu muito jovem). A família dele( segundo consta,) era de Mestre Campos, Topázio ou regiao. (Minas Gerias). Se alguem se encaixa nesses nomes por favor deixa resposta. Obrigada.

  87. Ola…

    Eu estava pesquisando sobre a origem da familia Teixeira e me deparei com seu blog. Erdei o sobrenome Teixeira do meu Vozinho ” José Teixiera de Mequita” que nasceu em Minas Gerais na cidade de Bras Pires. E muito bacana sua pesquisa.

    Abs

  88. Caro Amigo.
    Gosto muito do seu blogue e corroboro da sua afirmação de que a a origem da nossa família teve origem no norte de Portugal. Eu nasci e resido em Lisboa mas a minha mãe e todos os meus antepassados maternos pelo menos até ao meu bisavô nasceram numa aldeia denominada Mouramorta que fica no concelho de Castro D’ Aire na fronteira entre a Beira Alta e Trás os Montes. Sei que desta aldeia partiu muita gente para o Brasil e portanto devo ter imensos familiares espalhados por essa Terra maravilhosa. Se puder dar-me alguma informação sobre pessoas oriundas desta aldeia do Norte de Portugal ficar-lhe-ia muito grato.
    Acrescento, que o meu avô chamava-se José Teixeira e a minha avó Maria Umbelina Pereira.

    Vitor Teixeira

  89. É provavel que a familia Teixeira de remanso, tenha origem em minas de rio de contas Bahia .Com ascendência no ramo Antonio JoséTeixeira, do grande político Deocleciano Teixeira, pai de Anisio Teixeira, no entanto,só faz reforçar a tese que os teixeira é de origem judaica, o próprio Deocleciano ñ acreditava no catolicismo. Deocleciano nasceu em 1844,foi médico,senanador e chefe politico no setão baiano

  90. Valeu ,Roberto!

  91. É provavel que a familia Teixeira de remanso, tenha origem em minas de rio de contas Bahia .Com ascendência no ramo Antonio JoséTeixeira,pai do grande político Deocleciano Teixeira, pai de Anisio Teixeira, no entanto,só faz reforçar a tese que os teixeira é de origem judaica, o próprio Deocleciano ñ acreditava no catolicismo. Deocleciano nasceu em 1844,foi médico,senanador e chefe politico no setão baiano

    • oi tudo joia? peço que cancele esas publicações posta por para que possa postar uma com detalhes eficaz abraço

  92. Oi, adorei as informações.

    Também estou pesquisando nossa origem, obtendo dados junto aos nossos.

    Boa sorte para nós.

    Um abraço.

  93. Roberto, gostei muito de conhecer um pouco mais da família Teixeira, meu era campineiro, e veio para o sul onde casou e constituiu uma nova família, moro em Curitiba.

  94. Sou neto do Moisés Nunes Teixeira e meu bisavô se chamava João Nunes, todos do estado do Rio de Janeiro.

    Queria saber se tenho ainda parentes no Rio com este sobrenome.

    • Sou Adilson Nunes Teixeira, filho de José Nunes Teixeira Filho, neto de José Nunes Teixeira e Gertrudes Teixeira de Almeida.

      Meu bisavô se chamava Eugênio Nunes Teixeira nascido em 1842 falecido em 1910. Meu trisavô se chamava José Manoel Nunes. São todos de Vargem Grande, distrito da cidade de Resende, Rio de Janeiro.

      Será que somos parentes?

      • Roberto, gostaria de saber se você tem mais algumas informações sobre NUNES TEIXEIRA de Resende, Rio de Janeiro e adjacências.

    • Olá, Sandro sou bisneto de Eugênio Nunes Teixeira e neto de José Nunes Teixeira todos da região do Rio de Janeiro, mais precisamente do distrito de Vargem Grande no município de Rezende, Rio de Janeiro.

      Precisamos de mais informações.

  95. Eu me chamo Gabriel.

    Gostei muito da historia da familia teixeira

  96. Gostei muito do blog sou natural de VACARIA.

  97. Meu nome é César Teixeira, legal saber, eu sou descendente dos Teixeira de Minas Gerais e que constituíram famílias aqui em Goias.

  98. Oi Roberto.

    Gostei muito de saber sobre os Teixeiras. O meu nome completo é Jane Teixeira Griffo.

    Valeu! Tudo de bom!

  99. Tive um professor que desenhava os símbolos de família (mais ou menos isso), e ele me disse que Teixeira, Moreira, Pereira, eram os judeus perseguidos que fugiam e compravam esses nomes.

  100. Olá, adorei a matéria.

    Sou Teixeira do meu pai e mãe, os dois tem o mesmo sobrenome e não são parentes!

    Gostaria de saber mais sobre a família Teixeira. Moro em São paulo, mas nasci em Amontada – Ceará

    Maria Ester Teixeira

  101. Roberto, a minha família Teixeira é de São Francisco do Sul, Santa Catarina.

    Também há parte da família em Joinville e Florianópolis.

    Parabéns pela iniciativa, sempre quis saber mais sobre a origem de nossa família e gostaria de montar a árvore genealógica, mas é preciso tempo e muita dedicação pra ir atrás.

    Um abraço.

    Marcelo

  102. Prezados Senhores

    Sou descendente da família Teixeira. O meu avó chamava-se Egídio Teixeira Coelho Pinto Pereira e no seu brasão onde vem as armas dos Teixeiras e cuja pedra armorial se encontra na casa que pertenceu aquele meu antepassado e hoje é a Faculdade de Arquitetura do Porto.

    Desconheço os antecedentes pelo que ficarei grato se me derem qualquer orientação das minhas origens.

    • Ola Rui,

      Para saber das suas origens você terá que pesquisar, primeiro colhendo informações com seus avós, tios, pais, etc, nomes, datas, etc., e depois buscar os assentos, óbitos, certidões de casamento…

      Pode ser trabalhoso mas você poderá encarar como um hobby, cada novo integrante que você encontrar de seus antepassados você adiciona em sua árvore.

      Eu geralmente mando celebrar uma missa pra os novos que encontro é uma pequena homenagem, como um bem vindo ao conhecido, acho que estas pesquisas tem uma energia, às vezes tenho a impressão que eles ficam nos mostrando o caminho para serem encontrados, e depois se quiser pode até publicar sua pesquisa, me parece pelo que você falou que você mora em Portugal. Se for acho que é bem mais fácil sua pesquisa, livros de cartório, e igreja para os
      mais antigos.

      Boa sorte.

      Ricardo C. Teixeira

  103. Eu não tenho Teixeira no nome, mas faço parte da família, porque da minha mãe pra trás todos tem.

    Sempre quis saber, achei muito interessante.

    Thanks, Roberto!

  104. talvez isso ajude como não tenho teixeira no nome mais todos os parentes da parte da minha mãe sim eu queria sabe se a famlia franco tem have algo com a familia teixeira porque quasse todos os teixeiras que conheço tem ligação com familia franco somos do amazonas porem parte do para!obrigado!!!

  105. Oi, Roberto!
    Tb sou Teixeira e gostei mt de ler sua pesquisa!
    Maria Rejani TEixeira. Tatuí-SP

  106. Oi Roberto,Sou de Olinda PE e o motivo desse meu comentário é só para te parabenizar pelo blog.Show!!!! Exelênte iniciativa.

  107. SOU DE ORIGEM TEIXEIRA BUENO!!!

  108. eu sou Teixeira e não sei a origem vocês poderiam me responder ?

  109. Ola Roberto, que pesquisa bonita, esta pagina é muito interessante.
    Há muito tempo venho tentando encontrar minhas raízes, o problema é tempo, sou de alagoas de uma cidade chamada Delmiro Gouveia-Al.
    Minhas raízes vem de pernambuco (Avó) caruaru, gostaria de saber mais detalhes de pesquisa, sempre soube que minhas raízes vinha de Espanha e Portugal mais não tenho certeza, vou procurar encontrar na família mais subsidio. Preciso da sua ajuda…

  110. texto explêndido….
    tem algum teixeira da região metropolitana do rj ai??

    abraços…

  111. Ah… alguem tem árvores genealógicas ai??
    se tiver agradeco…
    a que tenho aqui so possuem 6 gerações..
    se alguem tiver mais a mesma será de bom uso
    Atenciosamente
    Atila Teixeira

    • aind anão tenho mas gostaria que vc dividisse sua arvore derrepente encontro conhecidos abraços Erlania FranciscA Teixeira

  112. Gostei muito de saber da origem da familia.
    Meu bisavô Antonio AlbertoTeixeira(falecido) veio de Lisboa , com os pais , um irmao e duas irmas há mais de um século.
    A família se estabeleceu na regiao de Sertaozinho no interior de S P, onde ele casou-se com Francisca Magalhaes de Abreu Teixeira e teve um filho, Clovis Teixeira (falecido) que era o meu avô.
    Meu avô Clovis, teve 1 filho e 2 filhas, sendo que eu e meu irmao(filhos da cacula) fomos seus únicos netos. Agora ele vai curtir de onde estiver, em 2012, o nascimento do único neto que continuará com o nome Teixeira.

    abracos
    Thales Teixeira da Silva

  113. Gostei muito de saber informacoes tao preciosas dos teixeiras como eu

  114. Olá, é com muita alegria que descobri esta linda pesquisa sobre meus antepassados.Adorei!!!! E spero poder futuramente ser mais um retalhinho em sua colcha de pesquisas.Bjos

  115. fazer parte da familia TEIXEIRA é um honra e satisfação de nascer nela,familia de muito respeito e categoria…terei maior prazer de conhecer mais gente da minha familia…bjosss e abraçosss…

  116. bjosss
    abraçoss
    familia Teixeira é um espetaculo

  117. hola! soi Ever Texeira Ruiz, Soy Uruguayo, vivo en Paraguay;
    me gustó las informaciones con relación al ogigen de nuestra flia. ya tenía informaciones muy similares, siempre quise saber sobre ello. nací en la frontera de Uruguay con Rio G. do Sul (livramento-Rivera), soy desendiente de uno de dos hnos. que vinieron del centro de Brsil a la frontera mas o menos en 1870, y de ahí hacia atras nunca pude ubicar sus antepasados y mi genealogía queda cortada, n o puedo seguir . si alguien tiene alg. inform. favor comunic.les pasare los nomb., de mis bisabuelos

  118. MEU AVO PATERNO CHAMAVA-SE: MODESTO TEIXEIRA DA COSTA, CASOU-SE COM VITALINA MARIA DE JESUS E TIVERAM OS SEGUINTES FILHOS: geralda, antonio, francisco (chiquinho lorota e/ou quico), silvio, eurico, dagmar (nenem), mariquita, marieta…
    Cidade: Patrocínio – MG
    Gostaria de saber as origens da familia…

    • Assim como várias pessoas proucuraram as origens e historias de seus famíliares, eu Maria Madalena da Cruz Teixeira proucuro traçar o meu perfil genealogico. Ficarei muito satisfeita, grata, se poder atender-me.
      Vai alguns dados dos meus famíliares para descoberta das sua origens. O capitão José Manuel Teixeira Leite esteve em Oliveira dos Brejinhosna Bahia no século XIX e trocou de nome:Brejo Grande por Oliveira dos Brejinhos.
      O coronel Fransisco Teixeira e Major Custódio eram tios da minha avó paterna-Áurea Maria Teixeira. Todos meus avos nasceram em Oliveira dos Brejinhos. Bisavô Paterno- Manoel Cavalcante Teixeira. Bisavós materno Luiz gonzaga e Maria Leite dos Santos. Meu pai: Vírgilio Teixeira de Almeida e um tio João Teixeira de Almeida foram para Lençois (Chapada diamantina-BA) lá passaram a garimpar minério. Antes trabalharam na lavoura em Oliveira dos Brejinhos: Cana-de-açucar, arroz etc. Sei pelo meus pais que eram grandes proprietarios de terras doadas por D. Pedro II. Até hoje tenho primos por lá (oliveira dos brejinhos)

    • Caro Rodrigo, sou bisneto de Pedro Teixeira da Costa, irmão do seu avô Modesto. Entre em contato comigo pelo e-mail rodrigofvasconcelos@hotmail.com.

  119. Meu nome é IRACEMA TEIXEIRA, inicio uma jornada de resgate de minha história e, nesta busca, encontrei seu blog; o que me deixou muito feliz, pois descobri algo que pode indicar dados de minha ascendência.
    Seu trabalho é importante já que oferece um horizonte.
    Como posso descobrir mais sobre a família TEIXEIRA?
    Um abraço

  120. MEU NOME vAGNERTEIXEIRA DE PORTO FERREIRA QUERO SABER MAIS SOBRE A NOSSA FAMILIA OBRIGADO

  121. sou de campinas sp meu pai chamava Germano Teixeira dos Santos segundo informaçao ele veio de Ibitiara estado da Bahia gostaria de conhecer auguem da familia dele pois guando ele morreu eu tinha 1 ano de idade ficaria muito grato em conhecer parente dele

    abraços/Jose Roberto
    contato josers@sigmanet.com.br

  122. Meu avô chamava-se Francisco de Assis Teixeira Rodrigues, nascido em 09 de novembro de1909 na cidade de Crato, interior do Ceará.Sabemos que ele tinha uma irmã caçula Marieta que em 1982 morrava em Belém no bairro do Entroncamento.Vieram do Ceará para Belém a cerca de 73anos. Meu avô era casado com Julia de Amorim Rodrigues,filha de Vicente Plácido Leão de Amorim com quem teve 15 filhos. Se alguém reconhecer alguns desses nomes,por favor entre em contato por email silvinhabarbosa@live.com ou pelo fone 0xx93 3533 2121…

  123. sou edth de fatima boese gouveia.Minha mãe é Benvinda Batista Teixeira Boese ,fique feliz de saber que existe muita pessoas com a assinatura Teixeira,observando os perfies dos Teixeira os traços são bem marcantes como:o queixo fino.Gostaria muito de fazer parte dessa comunidade e saber o grau de parentesco.

  124. Amei tudo, tudo.. eu tbm sou Teixeira e minha vó dizia ter espanhois e portugueses na família, que interessante saber que somos uma grande família, mas nem se quer nos conhecemos!! Meus avós paternos nasceram no Espírito Santo e depois por volta 1960, por aí, se mudaram pro Rio de Janeiro, meu pai e meus outros 3 tios são de lá tbm, da cidade de Apiacá, deve ter mts e mts parente meus lá que talvez nunca conhecerei, mas quem sabe um dia! abraços…

  125. Olá
    parabéns pelo site Roberto.

    sou Paulo Mendonça Maranhão, bisneto de Olegário Martins Teixeira. De Minas Gerais, mas estabelecido em Catalão-GO.
    Casou-se com Clotildes Maria Borges e tiverem 14 filhos. Dentre eles, minha avó.

  126. Adorei este blog estou fazendo minha genealogia e comecei a pouco tempo ainda tenho pocas informações sobre minha familia mais adorei saber aorigem do meu sobrenome

  127. sou rosimeire teixeira filha de valdomiro teixeira

    • sou Rosimeire teixeira filha de Valdomiro Teixeira falecido filho de Alexandrina Maria de Jesus e Manuel Jose Teixeira ambos falecidos procuro por algun parente meu pai era natural de Santa Crus da Conceiçao desde ja agradeço obrigada ha nasci em Lerroville Parana

  128. Parabéns pelo blog, muito enriquecedor!! Deu pra saber muitas coisas sobre a família teixeira. Eu sou da família teixeira, meus pais e avós são do interior da Bahia. Sempre quis saber onde tudo começou, quem foi o primeiro Teixeira. E pelo que li, pode ser alguém desta região de Portugal/Espanha. Judeu, Cristão, não sei… mas alguém de lá…

  129. ola tenho 9 anos estou fazendo uma pesquiza de familias para a escola.
    eu sou da bahia maior parte de minha familia paterna tem teixera estou procurando por informaçoes da minha familia eu fiqui enprecionado com as historias e com os brasoes

  130. Boa tarde, irmãos Teixeira!
    Meu pai é um Teixeira de Amarante (Gião), e ano passado estive lá com ele para conhecer a maior parte de nossa família que reside lá, em Amarante e em Coimbra.
    Conheci os meus tios e primos, e durante as andanças com meu pai na Freguesia de Gião soube que possivelmente tenho outros tios e primas, ou primos por parte de meu avô, já falecido……

    Vai que estejam por aqui, neste blog…. rs
    Roberto, parabéns pelo trabalho!
    Fernanda Teixeira

  131. Também sou TEIXEIRA, das Lavras (do Sul), por parte de pai…às vezes acho que temos antepassados judeus, pelo menos temos algumas “características”…Grande abraços a todos da Família. Acho que não tem nada de castelhano na origem, é luso mesmo (e cristão novo…).

  132. Olá familia, tenho orgulho de ser Suzy Darley Silva Teixeira , sou filha de João Lucio Teixeira e Rosa da Silva Teixeira, ambos ja sao falecidos e moravamos em um sitio na regiao de Pavao MG, sei que meus avós paternos sao de Espirito Santo, e tbm ja sao falecidos, gostaria de conhecer meus familiares dessa regiao. Um gde abraço a tds. Hoje moro em Cosmopolis SP

  133. Caro Roberto, fiquei encantado com a pesquisa e desejo agradecer o seu empenho.
    Meu avõ paterno é de Santa Bárbara e teve os filhos Ciro Teixeira, Isolino Teixeira, Wilson Teixeira, meu pai, Maria Zita Teixeira, Geralda Teixeira, vixe..tantos irmãos que não me lembro…

    Abraço a todos.

  134. Oi Roberto Sou também da família teixeira de Taboão – Bom Jardim de Minas.
    Não conheci meu avô já falecido e também todos os seus filhos. Venho com vontade de conhecer a origem de minha família. Não tenho nenhuma infoemação. Nem sei por onde começar. se souber alguma coisa desta família de Minas me avise por favor.
    Adorei sua iniciativa eesta me despertou maiores curiosidades.

  135. Oi Roberto Sou também da família teixeira de Taboão – Bom Jardim de Minas.
    Não conheci meu avô já falecido e também todos os seus filhos. Venho com vontade de conhecer a origem de minha família. Não tenho nenhuma infoemação. Nem sei por onde começar. se souber alguma coisa desta família de Minas me avise por favor.
    Adorei sua iniciativa e esta me despertou maiores curiosidades.

  136. Assim como várias pessoas proucuraram as origens e historias de seus famíliares, eu Maria Madalena da Cruz Teixeira proucuro traçar o meu perfil genealogico. Ficarei muito satisfeita, grata, se poder atender-me.
    Vai alguns dados dos meus famíliares para descoberta das sua origens. O capitão José Manuel Teixeira Leite esteve em Oliveira dos Brejinhosna Bahia no século XIX e trocou de nome:Brejo Grande por Oliveira dos Brejinhos.
    O coronel Fransisco Teixeira e Major Custódio eram tios da minha avó paterna-Áurea Maria Teixeira. Todos meus avos nasceram em Oliveira dos Brejinhos. Bisavô Paterno- Manoel Cavalcante Teixeira. Bisavós materno Luiz gonzaga e Maria Leite dos Santos. Meu pai: Vírgilio Teixeira de Almeida e um tio João Teixeira de Almeida foram para Lençois (Chapada diamantina-BA) lá passaram a garimpar minério. Antes trabalharam na lavoura em Oliveira dos Brejinhos: Cana-de-açucar, arroz etc. Sei pelo meus pais que eram grandes proprietarios de terras doadas por D. Pedro II. Até hoje tenho primos por lá (oliveira dos brejinhos)

  137. sou , WAGNER GONÇALVES TEIXEIRA (PERNAMBUCANO, BRASILEIRO, nato), filho de AGRIPINO TEIXEIRA DE CÁSSIA (esse, PARAIBANO, BRASILEIRO, nato), filho de JOSÉ TEIXEIRA DA COSTA (esse, PARAIBANO, BRASILEIRO, nato), filho de JOÃO TEIXEIRA DA COSTA (esse, PORTUGUÊS, nato). a QUESTÃO É; DE QUAL PARTE DE PORTUGAL ESTE ÚLTIMO SAIU, QUEM SÃO SEUS PAIS…???? PORQUE SAIU? PORQUE SE FIXOU NO NORDESTE E NO LITORAL? EM QUE SITUAÇÃO, OU QUAL FOI O MOTIVO QUE ELE TEVE PRA CONTINUAR AQUI???? SERÁ UM FUGITIVO DA REVOLÇÃO DE SALAZAR??? MAIS UM DEGREDADO??? OU UM NAUFRAGO INCONCIENTE QUE SEM CONDIÇÕES PARA REGRESSAR AS SUAS ORIGENS, TEVE QUE SE ADAPTAR EM TERRA OSPTA, OU ATÉ MESMO, SEM QUALQUER TIPO DE OPÇÃO, FORAM LHE IMPOSTA TAIS CONDIÇÕES DE MATRIMONIO…?!? E DAÍ, SE CONSTITUIU A “MINHA FAMILIA TEIXEIRA”…

    QUO IE?

  138. ola gostaria de saber se auguem conhece a familia de germano teixeira dos
    dos santos de ibitiara bahia pois quando morreu eu tinha 1 ano e nao
    conheci ninguem desta familia pois ele veio solteiro e casou-se em sao paulo abraços/ jose roberto

  139. estou acompanhando todos os comentario pois gostei muito desta pesquisa
    espero ter auguma informaçao que me leve aos familiares do meu pai
    abraços a todoa os teixeiras

  140. bom gente aos Teixeiras do ceara… com citacoes a paraiba, pernambuco , Bahia, piaui e alagoas..

    http://iconacional.blogspot.com/2009/07/serie-raizes-os-teixeira-do-ico.html

  141. OLA PRECISO DE AJUDA, DESCOBRI MUITO POUCA COISA SOBRE MINHA FAMILIA SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR AGRADEÇO DESDE D JÁ. MEU AVÕ CHAMAVA SE TEODOMIRO TEIXEIRA NASCIDO EM 11 /05 / 1918 OU 19 N TENHO BEM CERTEZA ESPOSO DE DORVALINA JOSE TEIXEIRA. OS PAIS DO MEU AVÔ SE CHAMAVA JOAQUIM ANTONIO TEIXEIRA ESPOSO DE LEOPOLDINA MARIA PEDROSA.

    OS PAIS DA MINHA AVÓ DORVALINA CHAMAVAM SE AVELINO JOSE JOAQUIM ESPOSO DE MARIA GOMES RANGEL. A UNICA COISA Q SEI E Q LEOPOLDINA ERA INDIA E JOAQUIM ERA PORTUGUES E ELE POR SUA VEZ A LAÇOU, VOU TENTAR DESCOBRIR + ALGUMA COISA COM A MINHA TIA E A UNICA IRMA VIVA DA MINHA VÓ DORVALINA. GRATO…

    • Oi Elisangela, tudo bem ?!!
      Não conheço esses nomes. O meu avô João Raimundo Teixeira, morou em Santa Bárbara, interior de Minas.
      Meu pai se chamava Wilson Teixeira.

      VC precisa mencionar a cidade onde seus parentes viveram, né ?!!

      Abraço.

      • MEU QUERIDO A UNICA COISA Q SEI E Q MEU AVO TEODOMIRO TEIXEIRA MORAVA EM SAO FIDELIS E MINHA AVO DORVALINA JOSE TEIXEIRA VEIO DO ESPIRITO SANTO, FICO MUITO TRISTE EU ATE ME DESANIMEI PQ MINHA TIA AVO Q E IRMA DA MINHA AVO DORVALINA ELA N LEMBRA DAS COISAS DEVIDO A IDADE E EU TBM N POSSSO TOCAR NESSES ASSUNTOS COM MEU PAI Q E O FILHO MAS VELHO DELES Q ELE PASSA MAL PRECISO D AJUDA, OBRG POR RESPONDER MEU EMAIL…

      • Veja as minhas respostas anteriores e caia dentro, porque a sua pesquisa sobre suas origens vai ferver!

        Aquele abraço!

        Roberto Carlos Mayrink Teixeira

    • meu vô ERA TEIXEIRA E minha vó foi laçada , india tambem, muita coenciedencia. abraços

    • OLA ! meu nome é Eduardo sales basttos e meu avo era felisberto teixeira bastos como faço para saber aonde tem dados referente a minha família portugal ou em sao paulo ? ou no RJ ?:)
      vou recomendar o site para a familia pinheiro e teixeira…

      assim, e parece que pinheiro e teixeira sao quase as mesmas familias é isso mesmo ?

      abraços

  142. Ola Pessoal… meu avo paterno se chamava GERALDO MENDES TEIXEIRA… praticamente o nome do grandioso D. Hermígio Mendes de Teixeira, achei muito legal a nossa ligação com esta historia… valeu gostaria de saber mais sobre esta grandiosa familia

  143. Olá Roberto gostaria que vc me ajudasse sobre a origem do meu sobrenome TEIXEIRA moro no Brasil estado do AMAZONOS no municipio de ITAPIRANGA… Abraços!

  144. Ola, pelo que sei e pesquisei, concordo que o sobrenome teixeira é topomimico, o que justificaria ,talvés, o não parentesco genealógico de todos os Teixeiras, sou de Recife, e visitando a primeira sinagoga das américas, que é um Museuque fica aqui na rua do Bom Jesus, no Recife Antigo ( do periodo holandês Séc. XVII ) la é citado um Teixeira judeu da época que foi perseguido pela inquisição portuguesa, porém no meu caso meu bisavô era Portugues do norte de Portugal, que coincide com a tal árvore Teixo, do Minho, chegou no brasil criança, diz a família que com outros irmãos, que foram pra outros estados, nas minhas exaustivas pesquisas genealógicas, descobri um irmão dela que se radicou no Rio de Janeiro este casou com uma senhora de sobrenome Almeida, ainda não localizei seus descendentes no Rio, depois descubro, acho que é o menos difícil, sei la rsrsrs, bom esse meu bisavo Antônio casou aqui em Recife onde se radicou, a esposa dele era de Recife mais filha de portugueses, consegui até fotos deles, imagino meu bisavo e dos pais da mulher dele, casualmente numa pesquisa, nunca imaginei, depois localizei a familia em Portugal, inclusive falamos por telefone, mandei a foto do meu bisavô, e eles ficaram surpresos pois disseram que era a cara do filho da prima do meu avô, que ainda é viva em Portugal, depois descobri que dois irmãos deste meu bisavô que ficarão em Portugal tinham sido padres, e isto para pesquisa é muito bom pois, pedi em Portugal a inquirição de genere, que na época era exigida pela igreja, recebi as inqurições, que são documentos feitos pela igreja com certidões de nascimento e mais tres gerações para comprovar que o pretendente a padre não era judeu, com isto consegui chegar quase ao final do séc. XVIII, sendo asim, não sei, será que antes do séc. XVIII eram judeus? com estes dados acho que agora posso com facilidade chegar até o sé. XVI, pois em portugal os documentos são mais preservados e respeitados que aqui espero que estas informações possam ajudar de alguma forma os pesquisadores, pareçe que também existe uma linhagem de Teixeiras que adotarão este nome mais eram indíginas, outros africanos, segundo o livro de Antonio Cunha Bueno, Dicionário das Famílias Brasileiras,asim o mais certo é pesquisar da trabalho mais é
    legal, voçe aprende e descobre muita coisa, abraço a todos os parentes e charas,

    Ricardo C.Teixeira

  145. Muito obrigado, hoje descobri mais alguma coisas sobre os Teixeiras, bem eu sou um Teixeira Brasileiro, do Estado do Rio Grande do Sul, terra de Gauchos , na Cidade de Torres,
    Deixo um grande abraço para todos Teixeira, meu e-mail é
    amilton-teixeira@hotmail.com

  146. Ola bom eu umas das decedentes da familia teixeira esse brasao de armas tem nas portas, retratos, algumas louças, e numa arma bem antiga mesmo ne casa da minha avo resolvie me aprofundar nisso pesquisei e achei um diario muito velho ate com algumas folhas faltando de antepassados so q era em latim entao o meu avo tradusio para mim, o diario era de uma mulher e fala q ela se apaixonou por um homem o nome dele n me lembro direito + parece q era d.egas pais alguma coisa e ela teve uma filha com ele so q o diario e tao antigo q n da para ler direito

  147. oi meu nome e jean teixeira de souza fiquei felis de encontrar o brasao da familha teixeira

  148. Alguns familiares meus, diceram q nois os teixeiras, fomos espulsos de portugal, por sermos tão sangue quente, e ao mesmo tempo frio.

    • Meu avô disse q tivemos mistura de portuguêses com indios, queria saber mais, pois minha famila é muito grande, e achor q somos familiares, q ainda n nos conhecemos.

      • ANDERSON A A MINHA VO ERA INDIA VEIO DO ESPIRITO SANTO E VIVEU EM SAO FIDELIS O NOME DELA ERA DORVALINA JOSE TEIXEIRA…

  149. Olá bom dia a todos!!!
    Tbm sou um Teixeira ( João Horácio Neves Teixeira Pinheiro Machado) e gostaria de saber a minha origem…Apesar de ter 2 sobrenomes no final da familia Pinheiro Machado Gostaria mesmo é de saber a origem da familia por parte da mha mãe a familia Teixeira. Até onde conheço da historia e tenho dados meus bisavôs vieram de Portugal da região de Trás-os-Montes, ao norte de Portugal, próximo a ilha da madeira,meus Bisavôs : Manoel João Teixeira e Anna Cardoso Teixeira e até onde eu sei por registros no cemiterio ambos são portugueses,tenho tbm os dados da mãe da mha bisavó que citei acima a mãe dela ja não era Teixeira sra Anna Vigario Cardoso então o Teixeira vem mesmo do meu Bisavô Manoel João teixeira.
    Eles tiveram 19 filhos que não saberei relatar o nome de todos pois todos ja faleceram e não tenho contato com os primos que ja seriam primos da mha mãe ou meus primos de 2º grau os que sei são o Meu avô João Horácio Cardoso Teixeira,Maria Adelaide Cardoso Teixeira,Aristides Cardoso Teixeira,Celeste Cardoso Teixeira,Ruth Cardoso Teixeira,Isaura Cardoso Teixeira,Jose Cardoso Teixeira,na maioria dos nomes das mulheres teve alteração quando casaram porem o Teixeira permanecia,gostaria de quem soubesse de algum desses nomes me ajude a fazer a arvore genealogica da Familia… Desde já agradeço

  150. meu antepassados são luso judeus pereira e texeira vieram da região da galicia meu falecido pai tinha o perfil fisico e tambem gostava de negociar. meu nome é clodoaldo godoi pereira meua avos maternos erm texeira.

  151. oi achei maravilhoso este site, sou teixeira tambem e curiosa, atualmente escrevo a biografia do meu vo, e gostaria de aber mais é claro.
    meu bisavo foi jose teixeira dos santos foi influineciado por lampião e lutou nas guerrilahs pequenas em seabra bahia. quam souber mais infromaç~es agradeço bjs

  152. Olá Roberto! Como está? Sou Márcia Teixeira. Nunca pesquisei a origem da minha família, pois não conheci meus avós maternos que faleceram muito cedo. Minha mãe pouco sabia sobre seus antepassados pois todos que ela conheceu moravam no interior de Minas Gerais, em Matipó (leste do estado). Hoje conversando com a avó de uma amiga, que está com 86 anos, que é Teixeira, comentou sobre a origem da sua família ser Portuguesa de Trás-os-Montes. Seu pai português (Teixeira) fundou um bairro em BH(Barreiro, mesmo nome de uma região de Portugal). Cheguei em casa e resolvi pesquisar e cheguei ao seu Blog. Curiosamente vc cita a Quinta de Dornelas, que é o outro nome da minha família. Nunca entendi muito bem, mas na minha família uns assinam Teixeira e outros Dornelas rsrs. Fiquei muito feliz ao ler o que vc escreveu, porque me pareceu ser a histórias dos meus antepassados realmente, principalmente por citar Dornelas. Vc tem registros dos Teixeiras de Minas Gerais? Grande Abraço e Obrigada pelo Blog.

    • Oi Márcia, meu avô era de Sta. Bárbara, interior de Minas. João Raimundo Teixeira. Meu pai Wilson Teixeira. Abraço.
      Ah..em tempo…resido em S. Paulo e tenho um vizinho Wilson Teixeira…que é do interior de S. Paulo….rs

  153. Mi nombre es Miguel Teixeira y vivo en Salto Uruguay. Probablemente mis antepasados vinieron de Brasil de Mina Gerais cuando el Uruguay no era todavía independiente y dependía de la corona portuguesa. Hasta 1830 el Uruguay se llamó Provincia Cisplatina.

  154. Eu me orgulho muitoooo de fazer parte de uma familia enorme como essa,não sabia que era tão grande como vi agora estou mais curiosa ainda pra saber mais sobre minha familia,orgulho de ser “TEIXEIRA”……..Um abraço a todos que fazem parte dessa grande familia e vamos nos orgulhar cada vez mais desse sobrenome que vamos carregar para sempre…….Beijoosss :))

  155. Olá para os primos e primas, fiquei realmente surpreso com o tamanho desta familia, sou Luiz soares Teixeira, e fui candidato a deputado federal em 2010 em SP, e tive votos em 141 cidades, ( tive nove segundos na TV depois do tiririca) e acredito que este sucesso se deve por fazer parte de uma familia tão grande, gostei de saber das raizes, só sabia que tinhamos raizes em portugal, e não sabia desta descendência judaica, é bom saber que somos alcançados pela mesma graça de abraão o pai da fé.
    Que Deus ilumine toda esta familia na terra. abraços a todos e parabéns ao Sr. Roberto por este trabalho.

  156. ola gostaria de saber origens da minha familia
    meu avo Jose Manoel Teixeira de Carvalho
    casou-se com Josefa Maria Silva de Carvalho
    espero respostas

  157. Faço parte dos TEIXEIRAS.Meu avô materno desenvolveu atividades comerciais na localidade de Guaiuba-Ceará,onde seus pais já tinham se fixado no final do século XIX. As caracteristicas fisicas (porte avantajado), a fisionomia (olhos claros e nariz inconfundivel) e a opção pela atividade comercial (dom inesgotavel) são traços bem marcantes que levam a crer numa ramificaçaõ de origem mixta entre portugues/espanhol e judeu/turco. Por volta dos anos 1940 houve uma corrida da familia para a capital cearense onde deu continuidade aos empreendimentos de ordem comercial. Seus principais cruzamentos foram com os Silva, Alves, Azevedo, Arruda e Rodrigues.

  158. oi roberto!!!!estou muito curiosa..quero conhecer minhas origens a fundo..sei pouco…a familia do meu avo eh de Caetite Bahia..ele se chama Jose Lindolfo Teixeira…creio q tem um irmao chamado durvalino Teixeira..meu avo se causou com Maria Rosa de aAlmeida tambem de caetete…tiveram 4 filhos..alice,nerci,isaura e meu pai Celso almeida Teixeira..por favor mandem resposta..sera q temos origem judia..sou paulistana espero ansiosamente suas respostas e parabens

    • Ola,
      A familia de meu pai é Teixeira Basto, vieram quatro irmãos de Portugal .Chegaram no Recife depois Maceio e Rio.Gostaria de ajuda

  159. ah esqueci de comentar que meu avo Lindolfo Teixeira faleceu a uns 7anos atras aos 92anos….espero resposta…

  160. amei o blog!!!

  161. Hola mi nombre es Yuleima del Valle Teixeira castro,mi madre es Teresa Castro Casique de Venezuela, mi padre es Jose Antonio Teixeira natural de Funchal Madeira. Al cual no conosco y me gustaria saber mas de el, se que cumple años el Dos de Diciembre. Yo naci el 30 de Octubre de 1985 en Caracas. Si alguien sabe o tiene informacion sobre el paradero de mi padre por favor hacerme saber a mi correo electrónico yuli3024@hotmail.com o a mi facebook http://www.facebook.com/yuleima.castro.1. GRACIAS ;)

  162. Olá meu nome é Yuleima Teixeira Castro Valley, minha mãe é Teresa Castro Casique da Venezuela, meu pai é José Antonio Teixeira natural, Funchal Madeira. Que não Conosco e eu gostaria de saber mais sobre ele, cujo aniversário é dezembro de Dois. Eu nasci em 30 de outubro de 1985, em Caracas. Se alguém souber ou tiver informações sobre o paradeiro do meu pai por favor me avise para o meu e-mail yuli3024@hotmail.com ou o meu facebook http://www.facebook.com/yuleima.castro.1. OBRIGADO ;)

  163. Boa noite, meu nome é Valdecir tenho 44 anos, moro em campinas sp, meu finado saiu da cidade de quebrangulo aos 17 anos indo p/ o Paraná casou-se com minha, mas nuca tivemos contato os parentes de lá, os nomes dos pais dele são Lino Nazario e Odete Nazario, por favor caso descubra algo me escreva – e-mail é
    joseguaru@bol.com.br. – ficarei muito agradecido -

  164. Boa noite, meu nome é Valdecir tenho 44 anos, moro em campinas sp, meu finado pai saiu da cidade de quebrangulo aos 17 anos indo p/ o Paraná casou-se com minha mãe, mas nuca tivemos contato os parentes de lá, os nomes dos pais dele são Lino Nazario e Odete Nazario, por favor caso descubra algo me escreva – e-mail é
    joseguaru@bol.com.br. – ficarei muito agradecido -

  165. Olá, estou começando uma pesquisa sobre minha família. Gostei muito do blog! O mais antigo membro que eu conheço é o Major Feliciano Teixeira de Almeida, meu avô já me contou parte da história, Feliciano participou da guerra dos Farrapos.

  166. ola, meus avos eram de Tras os montes, Sofia Parente Teixeira e Feliciano Parente Teixeira, vieram para o Brasil com 3 filhos e aqui nasceu minha mãe; a Rio de Janeiro, gostaria de saber se consigo uma certidão de casamento . o que faço ?

  167. olá gostaria de saber alguma coisa sobre sobrenome teixeira pires da cidade de petrolina pernanbuco pois naõ conheço ninguem da familia de meu pai ele veio para sp com 10 anos sozinho escondido e nunca regressou oje ele é falecido e não sei nada da familia dele.

  168. Olá! Gostaria muito de saber das origens da família Teixeira aqui em Santana dos Montes, em Minas Gerais!!! Meu bisavô chamava-se Balmes Henriques Teixeira, alguns de seus filhos mudaram-se para outras cidades como por exemplo meu avô(Luís Henriques Teixeira, já falecido) mudou-se para Capela Nova, cidade vizinha. Desde já agradeço.
    Abraços!

  169. Olá Roberto estou ecantado em ler tantas informações e pedidos sobre a família TEIXEIRA que resolvi pedir ajuda ao amigo. Eu tb pertenço a famíia TEIXEIRA, originária da região de Caitité, Guanambi, Bahia. O nome de meu Avô era Venâncio Pereira Teixeira e de minha avó Maria Lopes de Jesus e de Meu pai Clemente Lopes Teixeira e de minha mãe Maria Lopes de Jesus. Conheci quase todos os irmãos de minha mãe mas irmãos de meu pai só conheci JOAQUIM LOPES TEIXEIRA e ima irmã chamada ANA LOPES DE JESUS. jOAQUIM meu tio deixou descente na região de CAMPINA-SP pelo menos o nome de um filho dele ainda me lembro era JOSE LOPES TEIXEIRA. ANA não deixou descentes. Fiquei sabendo das orígens do apelido TEIXEIRA pelo seu blog, o que eu desejo saber é se o amigo não tem informaçõe sobre a minha família o que ficarei imensamente grato.

  170. Meus bisavós (Antonio Ignacio Teixera e Marilia Cavalheiro TEIXEIRA) eram gaúchos e se conheceram e se casaram em Corrientes, na Argentina(ou Paraguai, não sei bem) e voltaram ao RS e depois, com meu avo que tinha 2 anos (Julio Ignacio Teixeria) vieram para Mato Grosso (atual MS) para a região de Dourados e aqui fincaram os pés. Mas não sei sobre os parentes que ficaram em RS.

  171. oi,sou adilson teixeira lima e sei ki mia familia descende do bandeirante portugues..?. sousa ki recebeu terras na regiao de forquilha(atual-paulo afonso-ba)+mui coisas ainda ñ foram explicadas +to na luta!!!

  172. Bom dia o boa tarde,

    Eu sou tambem Teixeira pelo lado da minha mãe. Sou de São Miguel nos açores. Eu Vivo no Canada e sou cristaõ. Eu nunca ouvi falar do meu nome de família ( minha tia sempre me disse que sempre foram camponese pobres desde muitas décadas ) então eu estou feliz de sber as origems de o meu nome de família.

  173. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  174. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  175. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  176. Boa noite me chamo Levinks Teixeira Pereira sou de são mateus Es resido em vitória, meu pai valdomiro alves pereira é de MG e minha mão natural de são mateus.

  177. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  178. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  179. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  180. Olá, todos os Teixeiras. Eu estou tentando desvendar uma história curiosa.
    Tenho uma família grande e unida por parte de mãe: os orgulhosos Teixeiras, que quando se reúnem, é certeza de festa. Na última, após a festa de aniversário de 80 anos de minha tia, depois que todos já tinham debandado, surgiu uma informação bomba: NINGUÉM ALI ERA REALMENTE TEIXEIRA! Reza a lenda que minha trisavô, de sobrenome Androwski (ou Andreski) morreu no navio pra cá e minha trisavó casou com um marinheiro de nome Teixeira “só pra desembarcar” sem filhos. Quem sabe algum “teixeirowski” aparece com o resto da história?

  181. […] http://teixeiramg.wordpress.com/2009/07/30/19/ […]

  182. Agora percebo o porque desta minha enorme vontade de morar em Tras os Montes! Moro a 6 anos em Mirandela …
    Meu nome É Estefânio de Castro Teixeira Filho de Adão Amaro vasconcelos Teixeira nascido no Marco canavesses na decada de 50! poderei mandar mais Facto e toda a minha arvore Geneologica se assim o pretender e assim trocar-mos informaçoes por essa busca incesante pelos parentescos perdidos!

  183. Boa tarde.
    Achei muito interessante tudo que foi colocado aqui sobre o nome TEIXEIRA, o meu segundo sei é do Porto…tenho muitos parentes la ainda..

  184. o nome do meu tatara avo era joaquino teixeira nascido em portugal,seus irmaos:manuel teixeira e pedro teixeira ,residiram num povoado chamado passagem limpa proximo a messias targino rn.meu bisavo antonio teixeira que tinha o apelido de (vasco) foi embora para o estado do amazonas;e deixou meu avo muito pequeno com seus irmaos aqui no rio grande do norte; se alguem for decendente dele entre em contato.

  185. e o nome do meu avo era jose teixeira de lira nascido em patu rn.

  186. Poxa, pena que não conheci esse blog antes, parece que o pessoal interagiam bastante aqui em 2010 enfim…

    No Brasil existem muitos Teixeiras que foram anexados outros sobrenomes por exemplo:

    Teixeira de Almeida
    Teixeira da Silva
    Teixeira da Rosa
    Teixeira de Abreu
    Teixeira dos Santos
    Teixeira de Carvalho

    Estou pesquisando porque e como isso acontecia. Eu sou Teixeira da Rosa e não tenho certeza que sou dessa mesma linhagem criado pelo autor do blog pois eu dou dos Teixeira que morram no Rio Grande do Sul e eles morram aqui desde os anos 1800.

  187. Parabens, pelo site e pela pesquisa das origens do nome Teixeira.

    Sempre tive curiosidade em conhecer a origem de meu sobrenome.

    Aliás, tenho parentes portugueses. Sou do interior de São Paulo, da cidade Itatiba.

  188. Olá!

    Há algum tempo, eu, também, tenho buscado pela trajetória dos Teixeira da minha família… Meu bisavô é de Itaperuna, Rio de Janeiro. Eu descobri este Site há uns Três anos atrás, dei uma lida bem superficial…

    Agora no final do ano dei uma lida bem atenciosa achei interessante. Eu já tinha lido alguma coisa sobre esta História dos Judeus mas… Li que alguns Teixeiras ao chegarem aqui no Brasil foram para São José do Vale do Rio Preto ( Rio de Janeiro),e Minas Gerais, Bahia e Pernambuco…

    Meus parabéns!!

    • Então depois de ver as atualizações que eu postei, meu caro Virgílio, você vai ficar doido, porque tem um link para uma página de genealogia na relação bibliográfica atualizada que vai te contar as histórias dos Teixeiras do Rio de Janeiro, em especial da Região Serrana e de ITAPERUNA!

      Abraços, me perdoem todos vocês pelo atraso nas respostas, mas espero que as novidades compensem por isso!

      Aquele abraço, continuem visitando e vamos compartilhar novidades e atualizações sobre o assunto!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

  189. Sou Sidnei Teixeira, moro em Rio Pardo, Rio Grande do Sul.

    Será que são os mesmos Teixeiras.

    Meu avô era chamado José Joaquim Rodrigues Teixeira.

    • Continue visitando aqui para saber das novidades!

      Aquele abraços!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

    • Olá Sidnei. Sou Teixeira e moro em MG. Me consta uma origem da cidade Rio Grande – RS que vem do comendador Faustino Correa de Miranda aí residente e que seria um dos projenitores da familia Teixeira e nós aqui somos da quinta geração dele.

  190. Olá a todos pertenço à família Teixeira e tenho muito orgulho. Vou começar a pesquisar mais sobre os meus antepassados.

    O meu nome é Mónica Sofia Gomes Teixeira tenho 29 anos, sou Portuguesa. Nasci em Lamego uma cidade do Norte de Portugal (zona Douro) que pertence a trás os montes e alto douro.

    Nome dos meus avós: Manuel Da Silva Teixeira e Maria Celeste da Silva Teixeira, Tiveram 5 filhos:
    – Bernardo da Silva Teixeira (meu pai) casou-se com Maria de Fátima de Bastos Gomes Teixeira.(minha mãe);
    – Maria do céu da Silva Teixeira Morais(tia) casou-se Manuel Morais;
    – Delfim da Silva Teixeira(tio) casou-se com Virgina (não sei o nome completo);
    – João da Silva Teixeira(tio) casou-se com Rosa (não sei o nome completo);
    – Alcino da Silva Teixeira(tio falecido aos 14 anos)…

    Souto-Côvo uma aldeia que pertence à cidade de Lamego os meus avós decidiram viver lá, criaram os seus filhos, os meus pais também têm casa lá casa, como outros familiares com o nome Teixeira,, é enorme a família , nem imaginam, para dizer a verdade não sei a maior parte dos nomes, tios em 2º, 1º…. primos em 4º, 3º, 2º, 1º.

    Enfim sempre fomos uma família grande, ouvia falar muitas vezes os meus avós e pais a dizerem aquele é primo, aquele a tio, etc. Hoje não estando em Portugal, tenho uma vontade enorme de saber mais sobre a minha família, este blog motivou-me imenso. Vou começar a investigar. Sei que tenho família no Brasil, pelo menos por parte da minha avó (família Silva) duas irmãs e um irmão que foram para o Brasil,ainda cheguei a conhecer, pois fizeram uma visita a Portugal ainda era muito pequena, mas da parte do meu avó não sei.

    Certamente terei família com Nome Teixeira também. Quando souber de mais novidades e mais respostas vou dizendo.

    Atenciosamente,

    Mónica Sofia Gomes Teixeira

    • Olá, Monica, tudo bem?

      Em resposta a você Monica, sugiro que aproveite e faça uma pesquisa por aí mesmo em Portugal, existem boas bibliotecas a respeito, e agora respondo a você com uma atualização deste tópico com as referências e links de acesso a essas informações. Espero que isso ajude a você e aos demais amigos que me honram constantemente com os comentários. Aliás, agora que eu reparei em seu post que aparentemente você não está mais em Portugal, mas pelo visto não está fora da Europa, acertei? E mais, você é exatamente da região onde a família Teixeira se originou.

      Para os demais que não sabem, conforme eu tinha afirmado antes, não é exatamente na região de Trás-os-Montes, mas é vizinha. Na verdade, as terras de onde saíram os ancestrais dos Teixeiras, são Braga, Minho e Douro. As referências são várias (Póvoa de Lanhoso, Baião, Arganil, Gestaçô, Picos de Regalados, Vila Nova de Cerveira, Cávado, etc.) todas na região Norte do País. A melhor dica é que o grosso da família se localizou na região onde hoje se estabelece o Distrito de Braga… (affe, até parece que eu já estive em Portugal, para falar come essa certeza… um dia quem sabe eu mate essa vontade e vá conhecer a terrinha!)

      Esse é o maior incentivo para que eu continue com essa minha pesquisa!

      Aquele abraço e conto com mais participações suas por aqui, e quem sabe com contribuições! E o mesmo vale para os demais!

      Roberto Carlos Mayrink Teixeira

    • OLA, Monica tudo bem com vc? Tbm estou a procura dos meus familiares em Portugal, meu avô esta louco pra que eu consiga descobrir algo sobre os parentes dele ,em portugal:Jose Gomes Da Silva, Bernardo Teixeira Gomes, eram todos parentes dele, ele disse q se ele axar algum parente la, ela vai ate portugal para conhece-los, se souber de algo e souber me ajudar eu agradeço demais, bjao

    • eu também sou bastos e Teixeira tenho a família muito grande eu acho que tenho parentes em Portugal mas não sei direito

  191. É de suma importância o conteúdo desse e-mail.

    Estou de saída, por isso não pude agora nem ler o e-mail na sua íntegra, mas pude notar sua grande utilidade. Todo seu conteúdo quero passar ao meu Word, com letras maiores e se possível continuar na mesma pesquisa.

    Mas o que está me admirando é onde o amigo acha tanta coisa do antepassado da família Teixeira.

  192. oi, meu nome é Rosana sou da Familia Teixeira de Novaes e gostaria de saber mais. obrigado desde já.

  193. Olá, Gostei muito desta pesquisa, sou Sandra Maria Teixeira, filha de Geraldo Teixeira, este filho de Joaquim da Silva Teixeira baiano de Caetités na Bahia, neto de Jesuino da Silva Teixeira. Pesquisando encontrei um trabalho de mestrado de uma profissional na Universidade da Bahia, onde esta mostra a chegada da família Teixeira em Caetités, onde verifiquei que da família Teixeira chegou lá por Deocleciano Pires Teixeira, médico, fazendeiro e tornou-se político influente em Caetités, que inclusive teve um filho também famoso o Dr. Anisio Teixeira, grande educador brasileiro, e filho de Antonio José Teixeira, fazendeiro e escravocrata, descendente de Portugueses de Lisboa e Vale de Santarém este último casado com Maria Magdalena da Silva.
    Verificando mais vi que meu bisavô Jesuino da Silva Teixeira não é filho de Deocleciano, então verifiquei que ele teve apenas um irmão vivo e este chamava-se Antonio José Teixeira Jr., logo estou acreditando que meu bisavô era então filho deste, será que estou certa?
    Agradeço se voce puder me ajudar. Tentei contato com a Universidade me responderam dizendo que transmitiram a mensagem para o departamento responsável e que entrariam em contato mas até o momento não recebi nada. O local onde vi esta história foi no site http://www.mestradohistoria.com.br/imagens_sys/LIELVA_AGUIAR.pdf
    Obrigada,
    Abraços
    meu email Sandlu19@yahoo.com.br estou no facebook como Sandra Roberts; pois utilizo meu sobrenome de casamento.

  194. Olá.

    Meus pais chegaram ao Brasil em 1975.

    Pai: Antonio Teixeira Moreira
    Filiação: Joaquim Moreira
    Isabel Teixeira.

    Região de Armamar, Portugal.

  195. Parabéns pela sua pesquisa e trazer tantas descobertas para as pessoas. Pena que não me situei, pois, meu sobrenome é TEiXEIRA DE MELO.

  196. Obrigada pela resposta. Mas, não entendi bem. O que é, aguardando moderação? Mesmo assim, obrigada e mais uma vez, parabéns. Que bom saber de seus antepassados.

  197. Olá a todos os Teixeiras!

    Eu também sou Teixeira, Nuno Miguel Rosa Teixeira Dias, a minha avó era Dias Teixeira e o meu tio-avô era Soares Teixeira, pelo que sei há um irmão que na década de 50/60 emigrou para o Brasil. A minha família vivia em Abreiro, uma aldeia próxima de Mirandela (Região de Trás-os-montes). Se alguém se identificar minimamente com este ramo Teixeira que me contacte, tenho todo o prazer em conhecer um pouco melhor a minha descendência.

    Cumprimentos,

    Nuno Teixeira Dias

  198. Gostaria de saber se ha em algum ponto alguma coisa sobre meu avo Leopoldino Jose Teixeira?

  199. Meu sobre nome é teixeira, gostaria de saber se minha família pertence a est arvore?

  200. Olá Roberto.
    Também gostaria de ajudar. Sou Teixeira por parte de minha mãe Regina Teixeira Rosa, filha de José Rosa de Jesus e Zulmira Teixeira dos Santos, nascidos e criados na região de Teófilo Ottoni, Novo oriente, Pavão. Eu pude perceber que existem muitos Teixeiras provenientes dessa região. Qual seria a explicação para isso?

  201. Olá Nuno Teixeira,
    Chamo-me Edival Sebastião Teixeira, filho de Bráulio Soares Teixeira. Meus avós paternos eram Antonio José Teixeira e Eloina Soares de Aquino. Pelo que sei, ambos brasileiros. Também gostava imenso de saber mais sobre as origens da família Teixeira, nomeadamente da parte que deu origem ao meu pai. Vivo em Évora e em breve farei uma viagem para conhecer a Freguesia de Teixeira, no Concelho de Aragnil e posteriormente ao norte para as zonas de Bracária Augusta e Vimaranes visitar algumas aldeias.
    Cumprimentos,

    • Caro Edival! Primeiro que tudo bom ano!! Mas somente hoje vi a sua resposta! Curioso, vivi até ao ano passado em Évora! :)
      Envie-me email directo e falamos : nuno_teixeira@hotmail.com
      Abraço

  202. BOA TARDE, PRECISO LOCALIZAR DESCENDENTES DE GASPAR TEIXEIRA, FALECIDO ANTES DE 1940, QUE FOI CASADO COM MIQUELINA ROSA DE LIMA, a qual teve última residência na Rua Cajuru, número 56 São Paulo. Provavelmente teve três filhos, sendo um deles, LUIS TEIXEIRA, E OUTROS PROVÁVEIS MANOEL TEIXEIRA E JÚLIA OU JULIETA TEIXEIRA.

  203. Ola parentada me chamo Luiz Carlos Teixeira sou nascido em MG e minha familia toda é de la porem moro no estado de SP , gostaria de saber se sou parente daque pessoal do queijo ralado Teixeira , sendo eu um descendente dos Teixeiras fico muito honrado pois os Teixeiras são homens de muita fé e coragem

  204. os TEIXEIRAS sempre foram os mais bonitos do BRASIL

  205. ola a todos
    Meu nome é Debora sou da Familia Teixeira e gostaria de saber mais.
    meu bisavô se chamava Jose Silvino Teixeira era casado com Izolina Maria de Jesus eu acho que tiveram 8 filhos,um se chamava Norvino Nicolau Teixeira gostaria de saber mais.Obrigado

    • podemos nos conhecer mas tam bem sou da amilia Teixeira

    • Eu não sou um TEIXEIRA e era só para dizer que o SITE ou BLOG tem informaçoes erradas pois nem TEIXEIRA fica em ARGANIL nem MESAO FRIO em GUIMARAES , mas sim em BAIAO e junto a BAIAO fica o concelho de MESAO FRIO.

      • Fernando, agradeço pelo comentário, infelizmente por não ser português essas informações publicadas aqui vieram de pesquisas não necessariamente precisas, feitas em consulta a diversas fontes aqui na própria internet as quais não são necessariamente 100% confiáveis. Irei averiguar com mais calma e corrigir tais informações para que estejam corretas!

  206. Sou descendente da Família Teixeira: Meu nome Benedita, filha de Agripino Teixeira Mota de Mombaça(CE)
    Estou encantada com essa pesquisa.

  207. olá..
    meu nome e janaina e sou da familia Teixeira,moro no rio grande do norte gostaria de conhecer mais teixeiras que mora distante quem quiser saber mais da família texeira do rio grande o norte por favor mim adcione no facebook…..janainaoalves2006@hotmail.com,ou janaina Alves

  208. ola , meu nome é Rodrigo faço parte da família Teixeira e sempre falo sobre ela para meus amigos ela veio pelo meu pai q se chama Carlos Alberto Teixeira. Obrigado!

  209. Nossa como é gratificante saber mais nobre nossos antepassados, pois sei muito pouco, meu nome é César Teixeira de Souza Filho de Adolfo Candido de Souza e Maria Teixeira de Castros (eram primos de 1º grau).
    Sei que são de Minas Gerais e migraram para Goiás, lendo esta publicação pude conhecer um pouco mais sobre a História da falia Teixeira.
    Parabéns pelo excelente trabalho..

  210. Venho solicitar-lhes que me auxiliem em minha busca pelo possível ponto da genealogia em que se insere o meu avô paterno. Sou neta de Lucas Anacleto Teixeira de Souza Magalhães Machado Monteiro de Barros – nascido em Ouro Preto, possivelmente em 26/04/1875 (dia de São Anacleto)– falecido em 7/11/1957, casado com Honorina Pereira Ruas.
    Esse desconhecimento ocorreu por causa da antipatia nutrida por minha avó Honorina (que não conheci) pela empáfia dos parentes de meu avô que, mesmo já não ostentando mais a riqueza do passado, insistiam em se dizer nobres.
    Em função disso, ela fez questão de esconder essa “nobreza” com uma forma absoluta de não não mostrar nossa origem, colocando nos seus filhos os sobrenomes menos pomposos: escolheu o Pereira (dela) e Souza, do meu avô. Por causa dessa sua ojeriza, meu pai, José Pereira de Souza teve homônimos de “dar com pau”: só na Secretaria de Segurança onde trabalhou teve quatro xarás e numa época em que não havia o CPF para o tira-teima.
    Pelas informações ouvidas de meus pais e tios já falecidos, meu avô era descendente do Barão de Camargos. Pelos sobrenomes e ano de seu nascimento, ele é provável filho do Barão de Camargos: Manuel Teixeira de Sousa (20 de outubro de 1811 — 21 de agosto de 1878) e Maria Leonor Teixeira de Magalhães (depois de viúva Viscondessa). Sempre ouvi esses nomes e eles foram repetidos em seus herdeiros cujos casamentos eram realizados, em grande parte, repetindo-se a consanguinidade. Pelo sobrenome, caso não seja filho do Barão de Camargos, pode ser filho de um de seus dois irmãos: João Batista Teixeira de Sousa, que posteriormente tornou-se comendador ou de Francisca de Paula Teixeira de Sousa.
    Sei também que era primo do Barão de Congonhas Domiciano Ferreira, oitavo filho do 2º Barão de Congonhas, nasceu em Congonhas do Campo no dia 3 de janeiro de 1863. Ambos foram fazendeiros, na comunidade rural Arrojado Lisboa, em Belo Vale.
    As famílias dos dois se entrelaçaram, a exemplo do clientelismo, compadrio e consanguinidade então existentes. Casamentos entre as família de vovô Lucas e alguns dos 10 filhos de Domiciano Ferreira Monteiro de Castro (neto do 2º Barão de Congonhas Lucas Antonio Monteiro de Castro) e Maria da Conceição (Tita)
    Meu tio Michael Pereira de Souza casou-se com Maria Augusta Monteiro de Castro outra neta do 2º Barão de Congonhas Lucas Antonio Monteiro de Castro.
    1- Maria Gertrudes Monteiro de Castro (Guimarães) 2- Raimunda Monteiro de Castro Moura 3- Pascoal Monteiro de Castro (casado com minha tia Maria da Glória – irmã de papai José Pereira de Souza) 4- José Penido Monteiro 5- Valeriano Monteiro de Castro 6- Marinete Monteiro de Castro 7- José Silvério Monteiro de Castro (casado com tia América – irmã de papai) 8- Marta Monteiro de Castro 9- Olga Monteiro de Castro 10. Maria do Espírito Santo Monteiro de Castro (Meu tio Abílio casou-se com uma de suas filhas)

    Agradeço de antemão
    Luiza Coutinho

  211. Olá Teixeiras! Tb sou uma… Marlene A Teixeira R Ferreira. O Teixeira vem de minha mãe Laurinda Alves Teixeira que veio para o Rio de Janeiro, Brasil em agosto de 1955. Seus pais se chamavam Narciso Alves e Bernardina Teixeira da Mota. Conta um primo que nossa bisavó se chamava Teresa e era casada com um galego (Galícia). Não tenho mais detalhes. Minha família é de Celorico de Basto, distrito de Braga, norte de Portugal.

  212. Ola Roberto, Também tenho Teixeira no nome e o mesmo tem origem no interior São Paulo em uma cidade chamada Nantes, onde foi informado pelos meus pais que meu avô Joaquim Maximiniano Teixeira era de Portugal e constituiu família com Jôrdalína Siqueira da Silva onde tiveram os seguintes filhos Trajano Teixeira, Hêlana Teixeira, Arlindo Teixeira, Antonio Teixeira e o meu pai Mario Aparecido Teixeira, onde foi incluído Aparecido em homenagem a santa, não vejo nos comentários ai falar sobre a origem em São Paulo dos Teixeiras.

  213. olá! estava lendo a postagem e queria saber se alguém pode me ajudar. Estou procurando registro da família TEIXEIRA DE MENDONÇA sei que ambas descendem de portugual, estou tentando fazer a arvore genealógica sei que o nome do meu bisavô era José Teixeira de mendonça casado com maria de freitas mendonça

  214. Oi Teixeiras!
    Meu nome e: Jose Antonio Caldeira Teixeira Leite, e meus avos paternos sao: Manoel Teixeira Leite e Adalgisa Carneiro Setubal, originarios de Bahia e Espirito Santo; Brasil; e avos maternos: Jose do Amaral Caldeira e Maria Tharciza Lazaro Vaz, originarios de Tras Dos Montes, Portugal e Maranhao, Brasil. Que poderia dizer se eu tenho a possibilidade de ter descendencia Judia, ou vinculo de alguna realeza no Brasil ou Portugal? Desde ja abradecido!

  215. Olá, primeiro gostaria de parabenizar o autor deste blog. O conteúdo é ótimo e instigou ainda mais a minha curiosidade para saber as origens da minha família. Sou Teixeira de Almeida e há muito tempo venho procurando por meus parentes… A história é mais ou menos a seguinte: meu avô Alcides Teixeira de Almeida veio com a mãe e uma irmã para o Estado de São Paulo; segundo meu pai, meu bisavô que era português (talvez fosse descendente de portugueses) Francisco Teixeira de Almeida ficou na Bahia com outros filhos e se os nomes estiverem corretos havia Gilberto Teixeira de Almeida, Florisvaldo Teixeira de Almeida… Minha bisavó era índia e chamava-se Liberata Rosa de Jesus. O mais difícil tem sido identificar a cidade onde meu bisavô morava, pois nos documentos de meu avô aparece apenas Brejo do Bom Jesus, Bahia e eu não consegui encontrar mais nenhuma informação sobre o lugar. Apesar da falta de informações hoje estou feliz, pois, ontem, a minha procura já trouxe algum resultado. Encontrei um primo (de meu pai) que possui o mesmo nome de seu pai José Teixeira de Almeida. Se alguém conhecer esse lugar por favor entre em contato comigo, pois há muito tempo desejo reencontrar a família que ficou na Bahia e conhecer mais um pouquinho da história dos Teixeira de Almeida.

  216. meu avo se chamava JOSÉ ALVES TEIXEIRA minha mãe se chama AVANI TEIXEIRA CAMPOS, minha mãe gostaria de rever os sobrinhos; filhos da falecida irmã que se chamava JOVINA TEIXEIRA CAMPOS! moravam no interior da Bahia.

  217. Estou embarca de entender sobre as minhas origem conheço muito pouco parentes por parte de pai meu é JÚLIO RODRIGUES TEIXEIRA ELE CASADO COM RAIMUNDA NOBRE DA SILVA E MEU AVÔ PARTE DE PAI É JOÃO RODRIGUES TEIXEIRA HOJE JÁ FALECIDO meu Avó era casado com MARIA MARGARIDA ELES DIVERAM MUITOS FILHOS o meu avô tem um filho desaparecido a muitas anos o nome dele é JOSE PEDRO RODRIGUES TEIXEIRA na época eles moravam em TERESINA -PIAUÍ meu facebook é Edilene Teixeira se curiosidade de saber se somos parentes estou a procura de parentes agradeço!!!

  218. Amigos,

    alguém sabe a história de Teixeira de Gouvêa, morador de Macaé, onde, aliás, emprestou seu nome àquela que é a mais importante rua da Cidade?

  219. Sou da familia Teixeira Basto tenho todos os seus descendentes quero agora encontrar suas origens em Portugal.Jose Antonio Teixeira Basto, Domingos Teixeira Basto , Francisco Texeira Basto, Domingos Teixeira Basto.
    gostaria de ajuda.

  220. Eu sou José Teixeira, Natural de Cheires A. Douro. Toda a Familia é Teixeira

  221. Sou da família Teixeira de Remanso. Vou procurar saber mais detalhes desta família linda. Amo meu sobrenome.

  222. Olá, sou José Luís Teixeira dos Santos, natural da ilha da Madeira, Portugal, atualmente vivendo no Brasil.
    Meu avó também era José Teixeira dos Santos e meu bisavó João Teixeira dos Santos. Meu trisavô teria sobrenome Santos e minha trisavó seria Teixeira.
    As origens são a vila de Porto da Cruz, no norte da ilha da Madeira, que pertence ao município de Machico, no nordeste da ilha, com litoral nas costas norte e sul.
    Não esquecer que a ilha da Madeira é a terra do meu famoso conterrâneo Cristiano Ronaldo.
    Saudações Luso-Brasileiras.

  223. ola sou neto de Joaquim teixeira pires e juliana maria de jejus de pernambuco cidade petrolina gostaria de saber se tenho algun parentes vivos ,pois nao conheci nenhun


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 496 outros seguidores